Autoridades egípcias fala em atentado terrorista

(RFI)

O ministro egípcio da Aviação Civil afirmou esta quinta-feira que a hipótese de um ataque terrorista seria a mais provável do que falha técnica no caso do acidente do avião da EgytAir. Entretanto as autoridades gregas dizem ter encontrado destroços pertencentes ao Airbus A320.

Os destroços foram encontrados pela fragata das Forças Armadas que participava nas buscas do avião da Egyptair que se despenhou esta madrugada ao largo da ilha de Kharphatos.Os responsáveis gregos já tinham vindo anunciar a descoberta de pedaços de plástico e de coletes salva-vidas pertencentes ao aparelho tinha sido descobertos no mar a 400 km a sul da ilha de Creta.

Falha técnica ou atentado

As causas da catástrofe ainda não foram conhecidas até ao momento, contudo o ministro egípcio da Aviação Civil afirmou que afirmou que a causa mais provável da queda do avião da Egyptair foi um ataque terrorista, ao invés de uma falha técnica. Já esta manhã o presidente François Hollande tinha vindo dizer que não se podia afastar qualquer hipótese. Entretanto foi aberto um inquérito para averiguar as causas do acidente uma investigação em que os dois países concordaram em cooperar.

O voo MS804 da EgyptAir realizava a ligação entre o aeroporto de Paris – Charles de Gaulle e o aeroporto do Cairo. O aparelho descolou da capital francesa às 23h20, cerca de dez minutos depois da hora prevista, tendo desaparecido dos radares duas horas depois.

66 pessoas viajam no Airbus A320

O Airbus A320 transportava 66 pessoas, 30 passageiros egípcios, 15 franceses, dois iraquianos, um português, um britânico, um belga, um kuwaitiano, um saudita, um sudanês, um chadiano, um argelino e um canadiano.

Mensagem de emergência

A companhia aérea escreveu que uma mensagem de emergência teria sido enviada pelo voo MS804 e que foi detectada pelo exército. Pouco depois, porém, numa declaração, as forças armadas negavam ter recebido qualquer sinal de emergência. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA