Associação apela à construção de centros dia para a 3ª idade

Presidente da AASTI, Emília de Almeida (Foto: Cortesia de António Neto Miguel)

A presidente da Associação de Amizade e Solidariedade para com a Terceira Idade (AASTI), Emília de Almeida, apelou hoje, segunda-feira, em Luanda, à necessidade da construção de centros dia para a terceira idade a nível dos municípios de Luanda, no sentido de oferecer maior dignidade aos idosos.

Em declarações à Angop, a responsável informou que a associação tem um centro dia do idoso, localizado no bairro do Cassequel, Distrito Urbano da Maianga, onde diariamente cerca de 70 idosos de várias partes da província de Luanda, se concentram das 8h às 14h e praticam diversas actividades.

“Oferecemos no centro o pequeno-almoço e o almoço, bem como a possibilidade dos idosos praticarem várias actividades como costura, trabalhos artesanais, exercícios físicos, passeios a locais históricos, assim como aulas de alfabetização. Muitos dos idosos que não sabiam ler, hoje sentem-se felizes em poder ler, sobretudo a bíblia, algo que muitos ansiavam”, frisou.

Apela a intervenção das administrações municipais e distritais na construção de centros dia para as pessoas da terceira idade, tendo em conta o aumento do número de idosos que procuram os serviços oferecidos pela associação.

“O centro serve como um local onde o idoso pode interagir e se sentir útil, com a prática de várias actividades diária e, actualmente o centro do Cassequel, recebe idosos provenientes de vários pontos de Luanda como Cacuaco, Cazenga e Viana”, informou.

Criada desde 2002, a AASTI tem como propósito a sensibilização das famílias quanto as questões que afectam as pessoas da terceira idade, a salvaguarda dos seus direitos, bem como a devolução da dignidade dos idosos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA