Aspectos históricos da cidade de Benguela abordados em palestra

Membros da comunidade de Benguela participam em palestra (Foto: António Lourenço)

Autoridade tradicionais, estudantes e membros da comunidade de Benguela, foram hoje (sexta-feira), elucidados sobre os apectos históricos do município sede da província, durante uma palestra sobre o tema “São Filipe de Benguela de Mãe das Cidades à inovadora sócio-económica. Um olhar Histórico e Sociológico”.

A palestra, inserida nas festividades dos 399 anos de Benguela, a assinalar-se a 17 de Maio, teve a duração de algumas horas e foi uma iniciativa do Professor de História de Angola da Universidade Agostinho Neto, António Guebe em parceria com Administração Municipal de Benguela.

Na ocasião, o professor António Guebe disse que a abordagem do tema tem importância histórica e sociológica sobre o aparecimento da cidade, seu objectivo e da sua criação, a questão do Caminho-de-Ferro de Benguela, seu contributo na criação das cidades do interior, a partir da ocupação, razão pela qual foi denominada mãe das cidades.

“Depois de Luanda, Benguela é a segunda província que mais escravos fez sair de Angola e a estratégia era expandir não só o processo colonial, como também a actividade em si”, disse o professor considerando que o passado histórico não pode ser ignorado, tem de ser escrito e transmitido as novas gerações.

Referiu que, Benguela tem orgulho de ser fundador das cidades do interior e deste grande fenómeno social que atingiu quase todo país, denominado “Kupapa”, (moto-taxistas).

Apelou aos estudantes a investigarem mais sobre os aspectos socioeconómicos e culturais da cidade de Benguela, para saberem um pouco mais da sua história desde a sua fundação.

O prelector espera de Benguela, uma cidade sempre promissora e a ocupar o lugar de inovação.

Assistiram a palestra, a administradora adjunta do município de Benguela, Maria José, o director dos registos, Tuca Manuel e administrador de zonas. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA