Aos 16 anos planeou a morte de toda a família. Agora explica porquê

Erin Caffey tinha 16 anos quando planeou a morte de toda a sua família. A jovem, hoje com 24 anos, é descrita pelo Daily Telegraph como uma menina do papá.
De ar angelical e sorriso simpático, refere a mesma publicação, jamais alguém imaginaria que seria capaz de cometer o crime hediondo que a levou a para trás das grades da prisão de Gatesville, no Texas, durante oito anos.

O crime foi cometido com a ajuda do namorado Charlie Wilkinson, de 18 anos, do seu amigo Charles Waid, de 20, e da namorada deste último, Bobbi Johnson. Terão sido os dois homens a cometer o crime, enquanto as jovens esperavam no carro.

A mãe de Erin foi alvejada e depois apunhalada com uma espada de samurai; o irmão Matthew, de 13 anos, foi alvejado na cabeça; Tyler, de oito anos, foi esfaqueado com a espada samurai e o pai foi alvejado cinco vezes. Este último sobreviveu.

Erin não tinha qualquer histórico de problemas, o que leva a publicação a questionar o que a levou a cometer o crime.

Uns dias antes do homicídio, os pais de Erin ter-lhe-ão dito que não queriam que se voltasse a encontrar com o namorado. Revoltada, decidiu vingar-se.

“Estava chocada, zangada e magoada. Ele era o homem com quem queria passar o resto da minha vida”, conta a jovem.

Quando foi detida, Erin alegou ter sido raptada pelos três amigos e que nada tinha a ver com a morte da família. Mas estes rapidamente desmentiram e contaram que teria sido ela a mentora do plano.

Já o pai de Erin conta que após ser alvejado a sua vontade era morrer. Porém, decidiu lutar pela vida por saber que pelo menos a sua filha mais velha ainda estava viva. O seu mundo viria a desabar quando mais tarde a sua irmã lhe contou que a filha tinha sido detida e que era a principal suspeita do crime.

Noticias ao Minuto

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA