Analistas: Oferta do CaixaBank é a melhor solução para o BPI

(Foto: D.R.)

A administração do BPI avalia as acções do banco 38% acima da contrapartida oferecida na OPA do CaixaBank. Ainda assim, os analistas consideram que a oferta continua a oferecer uma solução para os problemas do banco. As acções sobem.

A administração do BPI voltou a avaliar as acções do banco acima do preço oferecido na OPA do CaixaBank. Mas, na opinião dos analistas, mais do que a questão do preço, a gestão focou-se nos desafios que a instituição enfrenta, nomeadamente em Angola. Face a este cenário de incerteza, a oferta dos espanhóis é, para os especialistas, a melhor solução para o banco. As acções seguem a valorizar.

A administração do BPI avaliou as acções do banco em 1,54 euros, valor 38% acima dos 1,113 euros proposto na OPA do CaixaBank. Ainda assim, a gestão reconhece as dificuldades de avaliar os títulos na conjuntura actual e considerou a oferta “oportuna”. As acções do banco seguem a reagir positivamente aos comentários da gestão do BPI. Os títulos seguem a valorizar 0,81% para 1,12 euros, tendo já chegado a subir mais de 1%.

“Ainda que a oferta final do CaixaBank esteja abaixo da avaliação de referência da administração do BPI e das expectativas iniciais do mercado, na nossa opinião, ainda pode ser atractiva para muitos investidores” devido ao potencial de queda para o BPI numa base autónoma”, defendem os analistas do Haitong. Para o banco de investimento, sem o apoio do CaixaBank será muito difícil ao BPI resolver o risco de concentração em Angola.

E Angola continua mesmo a ser a principal preocupação neste momento. É que sem uma resolução, o banco liderado por Fernando Ulrich enfrenta coimas por parte do Banco Central Europeu, “que iriam afectar a avaliação da instituição”, diz o Haitong. (jornaldenegocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA