AGT admitida no Centro Interamericano de Administrações Tributárias

(D.R.)

A Administração Geral Tributária de Angola (AGT) foi admitida quarta-feira, 27, como membro do Centro Interamericano de Administrações Tributárias (CIAT), durante a 50ª Assembleia Geral desta organização que decorre na Cidade do México.

De acordo com uma nota da instituição, chegada hoje (Domingo) à Angop, a adesão da AGT como membro do CIAT foi aprovada por unanimidade pelos países membros desta organização vocacionada à assistência técnica especializada para a modernização e reforço das administrações tributárias.

“Esta aprovação coloca Angola num patamar elevado no âmbito do aprofundamento das relações de cooperação internacional”, cita o documento, referindo que a adesão de Angola como país membro do CIAT, que passa agora a contar com 39 países, foi acolhida com satisfação pela delegação da AGT presente no certame, chefiada pelo seu Presidente do Conselho de Administração, Valentim Manuel.

Segundo o responsável, os desafios da tributação internacional exigem de todos os Estados uma articulação e cooperação estreita, sendo os fóruns internacionais uma oportunidade de excelência para discutir dificuldades, partilhar experiências e, conjuntamente, encontrar soluções para problemas que afectam a todos.

“A profunda reforma que a AGT empreende ao longo dos últimos anos para a modernização organizacional e legislativa, em linha com as melhores práticas internacionais, permite-lhe assumir um papel relevante na partilha de experiências e no esforço de aprendizagem comum”, refere a nota.

O documento diz ainda que “ao nível da tributação internacional Angola encontra-se a dar os primeiros passos e, no âmbito do CIAT, espera poder recolher valiosos contributos resultantes das experiências dos seus membros.

O evento, em que participam delegações de países membros e organismos internacionais como o Fundo Monetário Internacional, Banco Mundial, bem como a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), representa uma grande oportunidade para se reiterarem os firmes compromissos desta Organização em alcançar resultados que se reflictam no melhoramento da actuação das administrações tributárias, ressaltando os valores de integridade, transparência e ética.

O CIAT foi criado em 1967, com a missão de fornecer um serviço integral para a modernização, fortalecimento e desenvolvimento técnico das Administrações Tributárias dos seus Estados Membros.

Contava até então com 38 países membros, sendo 31 do continente americanos, cinco Europeus, um asiático e um único país africano, o Quénia. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA