Abertura dos mercados: Bolsas, petróleo e euro em queda

(Bloomberg)

As bolsas europeias estão a negociar em queda, esta sexta-feira, antes de serem conhecidos os dados do PIB dos EUA. O petróleo segue na casa dos 49 dólares e o euro está em baixa ligeira face ao dólar.

Os mercados em números

PSI-20 cai 0,36% para 4.946,42 pontos

Stoxx 600 perde 0,16% para 348,36 pontos

Nikkei valorizou 0,37% para 16.834,84 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 2,9 pontos base para 2,991%

Euro recua 0,01% para 1,1193 dólares

Petróleo em Londres desce 1,01% para 49,09 dólares o barril

Bolsas europeias em queda

As bolsas europeias estão a negociar em queda esta sexta-feira, 27 de Maio, antes de serem conhecidos os dados sobre a evolução do PIB dos Estados Unidos no primeiro trimestre. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, perde 0,16% para 348,36 pontos.

Na bolsa nacional, o PSI-20 cai 0,36% para 4.946,42 pontos, pressionado sobretudo pela Galp Energia e pela Jerónimo Martins. A petrolífera desvaloriza 0,67% para 11,865 euros enquanto a retalhista recua 0,93% para 14,395 euros.

Juros a dez anos abaixo dos 3%
Os juros da dívida pública portuguesa estão em queda no mercado secundário, acompanhando a tendência registada entre a maioria dos países da Europa. A ‘yield’ associada às obrigações a dez anos cai 2,9 pontos base para 2,991%, enquanto em Espanha, no mesmo prazo, o alívio é de 1,7 pontos para 1,486%.

Euro praticamente inalterado face ao dólar

A moeda única europeia está praticamente inalterada face ao dólar, numa altura em que a divisa norte-americana se prepara para completar o melhor mês em mais de um ano. No entanto, o dólar enfrenta uma última prova esta sexta-feira com o discurso da presidente da Reserva Federal norte-americana Janet Yellen. Qualquer indicação sobre um eventual abrandamento do ritmo de subida dos juros no país poderá penalizar a moeda.

Nesta altura, o euro desce 0,01% para 1,1193 dólares.

Petróleo em queda após superar os 50 dólares

O petróleo está a negociar em queda nos mercados internacionais, depois de superado a barreira dos 50 dólares na sessão de ontem. A influenciar os preços da matéria-prima estiveram a descida das reservas de crude dos Estados Unidos e o recomeço das operações de exploração no Canadá depois dos violentos incêndios.

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 0,89% para 49,04 dólares enquanto o Brent, transaccionado em Londres, perde 1,01,% para 49,09 dólares.

Ouro sobe pela primeira vez em oito sessões

O metal precioso segue com sinal verde, depois de sete sessões consecutivas de perdas, um período em que a alta do dólar retirou atractividade ao ouro como activo de refúgio.

O ouro sobe 0,13% para 1.221,40 dólares por onça enquanto a prata desvaloriza 0,35% para 16,2685 dólares.

Destaques do dia

Novo Banco com prejuízos de 249,4 milhões no primeiro trimestre. O valor compara com 117,8 milhões de euros de resultado negativo um ano antes, comunicou esta sexta-feira o banco à CMVM

Gestoras da bolsa ganham menos 30% do que os homens. As mulheres estão subrepresentadas nos conselhos de administração do índice de referência da bolsa nacional. Há poucas, e as que ocupam cargos ganham menos que os homens. A chave para a remuneração é pertencer à comissão executiva das cotadas.

Comissária Europeia: Verdadeiros beneficiários dos negócios devem ser tornados públicos. Os criminosos não podem continuar a esconder-se atrás de sociedades e estruturas opacas e os cidadãos têm o direito a saber quem detém o quê, diz a comissária Vera Jourová, que vai propor o acesso dos cidadãos ao registo central de beneficiários efectivos, no âmbito da directiva que previne a lavagem de dinheiro.

Um terço do PSI-20 cumpre as quotas na administração. Seis das 18 cotadas do PSI-20 têm mais de 20% de mulheres na administração. Mas Portugal está abaixo de outros países.

25 anos de trabalho para ter um salário de CEO. O valor reservado pelas maiores empresas da bolsa nacional para remunerarem os presidentes executivos subiu 20% em 2015. A diferença face à média dos trabalhadores agravou-se.

Custos das administrações crescem três vezes mais do que os com pessoal. O valor destinado às remunerações do total de administradores aumentou 16,5% em 2015. Já os custos com pessoal subiram 4,9%, apesar do aumento do número de colaboradores.

Barril chegou aos 50 dólares. Até onde pode ir? Depois dos mínimos nos primeiros meses do ano, o petróleo disparou. Quase duplicou de valor, num movimento de recuperação à boleia do travão na produção. Haverá margem para continuar a valorizar?

Popular perde mais de mil milhões em bolsa após aumento de capital. As acções do banco espanhol fecharam a cair 26,66%, a queda mais acentuada de sempre, depois de ter anunciado um aumento de capital de 2,5 mil milhões de euros e uma provisão para fazer face à depreciação dos activos imobiliários.

O que vai acontecer hoje

Estados Unidos. Produto interno bruto, relativo ao primeiro trimestre.

G7. Termina a cimeira do G7, em Ise-Xima, no Japão. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA