Zaire: Conselho defende maior rigor na caracterização dos materiais aplicados nas estradas

Estradas Asfaltada (Foto: ANGOP)

Os participantes ao primeiro Conselho Consultivo de 2016 do Ministério da Construção, que sexta-feira decorreu na sede municipal do Nzeto, província do Zaire, recomendaram maior rigor na caracterização mecânica dos materiais constituintes dos pavimentos aplicados nas estradas do país.

Segundo o comunicado final do encontro, orientado pelo titular da pasta, Waldemar Pires Alexandre, considera também fundamental a avaliação do comportamento dos materiais ao longo da vida de obra, em função do espectro do tráfego, da tensão e deformação de camadas de pavimento.

Os intervenientes tomaram conhecimento das acções realizadas pelo Laboratório de Engenharia de Angola e pelo Instituto de Estradas de Angola(INEA) e reconheceram o papel imperativo a desenvolver pelo Fundo Rodoviário, com base ao novo modelo de conservação e manutenção de estradas.

Neste âmbito, de acordo ainda com o comunicado deste evento, os intervenientes recomendaram ainda a definição mais rigorosa do volume e características de tráfego actuante durante a vida do projecto.

A melhoria dos estudos para a definição das interferências das condições climáticas no comportamento dos pavimentos, dos processos construtivos e do controlo de qualidade das obras, a implementação de contagem, pesagem e controlo de tráfego de viaturas pesadas, definindo um longo regime de cargas por eixo constam ainda das conclusões do evento.

Neste Conselho Consultivo ficou ainda acordado o princípio da melhoria de projectos que tenham em conta o tempo de vida útil dos pavimentos superiores, exigindo para os novos tapetes asfálticos o mínimo de 20 anos de vida e aos reforçados o mínimo de 10 anos de duração.

Os participantes concluíram ser necessária a implementação de um novo modelo de conservação das estradas, que seja contínuo e eficaz, bem como sugeriram maiores investimentos neste programa tendo em conta o total da malha rodoviária reabilitada até a presente data no país.

Entre os temas abordados nesta reunião o destaque vai para a nova estratégia ao abrigo da reestruturação do Fundo Rodoviário na adequação do novo modelo de gestão, conservação e manutenção das estradas face à nova realidade económica do país.

O evento contou com a presença de secretários de estado do sector, técnicos e responsáveis das distintas áreas do ministério, vice-governadores provinciais para os serviços técnicos e infra-estruturas, o bastonário da ordem dos engenheiros de Angola, directores provinciais do Instituto de Estradas de Angola(INEA), entre outros convidados.

Neste sábado, o ministro vai inspeccionar as obras em curso da auto-estrada Nzeto/Soyo, em companhia do governador provincial, José Joanes André. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA