Zaire: Chuvas embaraçam circulação na periferia da cidade de Mbanza Congo

ZAIRE: Cidade de M'Banza Congo (Foto: Pedro Moniz Vidal)

As constantes chuvas que se abatem desde o princípio deste mês sobre Mbanza Congo, capital da província do Zaire, estão a dificultar a circulação de transeuntes e automóveis na periferia desta histórica cidade, onde as ruas são de terra batida, constatou hoje, terça-feira, a Angop.

Numa ronda efectuada nos bairros 11 de Novembro, Álvaro Buta, Sagrada Esperança (Kazanga) e Martins Kidito, periferia desta cidade, constatou-se um quadro desolador caracterizado por lamaçal e lagoas em quase todas as vias, bem como a abertura de crateras em algumas ruas.

O ancião José Lenvo, de 78 anos de idade e morador do bairro Álvaro Buta, considerou lastimável o estado actual das vias da sua zona de jurisdição e pede as entidades competentes para inverterem este quadro que se agrava dia após dia.

“Essas ruas esburacadas e com ameaça de surgimento de pequenas ravinas em algumas, foram em anos passados transitáveis, pois havia sempre trabalhos de manutenção, o que já não acontece agora”, desabafou, solicitando ao governo provincial a mudança do quadro para se evitar o pior.

Acrescentou que actualmente exige-se por parte de peões e automobilistas muita cautela para circular nas vias do bairro Álvaro Buta, tendo em conta o estado de degradação em que se encontram.

Por sua vez, Pedro Daniel, 27 anos e morador do bairro Martins Kidito, disse que há sensivelmente um ano e meio, que a rua de acesso à sua localidade estava a ser intervencionada para a satisfação dos moradores.

“Infelizmente as obras paralisaram. Hoje, o quadro do nosso bairro é desolador. Verifica-se nas ruas, muita lama, buracos e charcos de água ao longo das vias” deplorou.

Segundo disse, as intensas chuvas que caem sobre a cidade estão a agravar a situação, deixando algumas vias intransitáveis. “A nossa cidade, em geral e o bairro Martins Kidito, em particular, tem muitas ruas. Se algumas dessas vias fossem reabilitadas e asfaltadas mudariam a imagem da nossa urbe”, realçou.

Com cinco bairros: Sagrada Esperança, 11 de Novembro, Martins Kidito, Álvaro Buta e 4 de Fevereiro, a cidade de Mbanza Congo possui uma malha rodoviária constituída maioritariamente de terra batida.

O governador do Zaire, José Joanes André, afirmara em finais do ano passado que uma das prioridades do seu pelouro para o presente exercício económico é a reabilitação das principais ruas das cidades e vilas da região, um facto que está a ser aguardado com muita expectativa por parte dos munícipes locais. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA