Violência atinge Brazzaville após eleição presidencial acirrada na República do Congo

(REUTERS/Roch Bouka)

Combatentes armados trocaram tiros na capital da República do Congo nesta segunda-feira, acabando com a calma relativa que se seguiu à reeleição do presidente Denis Sassou Nguesso em uma eleição bastante acirrada no mês passado.

Ex-membros da milícia “Ninja” que lutaram contra Sassou Nguesso na guerra civil de 1997 atacaram e incendiaram instalações militares, policiais e governamentais, mas os ataques foram contidos, disse o porta-voz do governo, Thierry Moungalla.

O líder opositor Guy-Brice Parfait Kolelas ficou em segundo lugar na votação de 20 de Março, e seu pai liderava os Ninjas durante a guerra civil. O grupo assinou um acordo de paz com o governo em 2003, após anos de confrontos esporádicos, embora as rivalidades persistam por questões regionais e étnicas.

Kolelas não se envolveu nos ataques, afirmou um assessor.

“O governo… ainda não tem prova de que os candidatos ou seus apoiadores estiveram envolvidos neste assunto, mas… as investigações estão em andamento”, disse Moungalla na televisão estatal.

Os combates entre forças de segurança e atiradores desconhecidos estiveram entre os piores a vitimarem Brazzaville desde 1997, quando Sassou Nguesso voltou ao poder depois de meses de guerra urbana entre milícias rivais na capital.  (REUTERS)

por Christian Elion

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA