Vice-presidente do Panamá lamenta notícias sobre lavagem de dinheiro

(AFP)

A vice-presidente e chanceler do Panamá, Isabel De Saint Malo, lamentou nesta segunda-feira as notícias publicadas na imprensa mundial sobre a criação de sociedades fantasma por uma empresa com sede em seu país, que permitiram esconder fortunas de diversas personalidades.

“Lamentamos as notícias em nível global que afetam o Panamá”, declarou em sua conta do Twitter De Saint Malo, que está na Itália em missão oficial.

Segundo a vice-presidente, em matéria de transparência e sistema de serviços “tomamos medidas drásticas” e “mudanças em normas para a criação de sociedades anônimas”, manifestou.

A reação de De Saint Malo ocorre depois que diversos meios de comunicação do mundo revelaram no domingo a investigação “Panama Papers”, após um vazamento de documentos do escritório de advocacia Mossack Fonseca, especializado em criar empresas em paraísos fiscais.

A investigação envolve personalidades como o presidente da Argentina, Mauricio Macri, pessoas próximas ao líder russo, Vladimir Putin, o ex-chefe da Uefa Michel Platini, o astro argentino Lionel Messi e o director de cinema espanhol Pedro Almodóvar, entre outros.

No domingo, o governo do Panamá anunciou que “cooperará vigorosamente” com a justiça se for apresentada alguma solicitação para investigar as publicações. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA