União Europeia acusa Google de abuso de posição

(EURONEWS)

A Comissão Europeia acusou, esta quarta-feira, a Google de abusar da sua posição dominante ao obrigar os fabricantes e operadores de telemóveis e “Tablets”, que utilizam o sistema Android, a instalar os seus produtos, em detrimento dos concorrentes.

Bruxelas ataca pela segunda vez, em dias, a gigante tecnológica. Na sexta-feira, o vice-presidente da Comissão Europeia, Andrus Ansip, acusou a Google de abusar do seu domínio na área dos motores de busca.

As acusações da Comissão Europeia podem resultar em pesadas multas e mudanças radicais nas práticas de negócios para a empresa norte-americana.

A Google enfrenta, desde 2010, acusações da União Europeia de promover o próprio serviço de compras em pesquisas na Internet em detrimento de produtos concorrentes.

Em comunicado, a comissária europeia para a competitividade, Margrethe Vestager, afirma que “o comportamento da Google nega aos consumidores a possibilidade de escolherem outras aplicações ou serviços móveis e trava o caminho para a inovação dos concorrentes”.

A Google mantém uma quota de 80% do mercado móvel com Android na Europa.

De acordo com os regulamentos da Comissão europeia, a acusação é a primeira fase no processo contra empresa suspeita de práticas anti-competitivas. Depois disso, a empresa pode justificar a legalidade das suas práticas argumentando perante a Comissão. Caso o regulador decida contra a empresa, as multas podem chegar aos 10% da faturação. (EURONEWS)

por Miguel Roque Dias | com REUTERS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA