Turquia comemora centenário de vitória na 1ªGM

(AFP)

A Turquia celebrou nesta sexta-feira o centenário de uma vitória do Império Otomano contra as forças aliadas no Iraque de hoje, no momento em que as autoridades islâmicas conservadoras se concentram, cada vez mais, na história pré-republicana do país.

A rendição das tropas britânicas em Kut-al-Amara, ao sul de Bagdad, é vista como a última vitória otomana na Primeira Guerra Mundial, concluída com o fracasso do Império e de seus aliados alemães.

“A Turquia está mudar. Nós nos lembramos, com frequência, da nossa história, que foi esquecida. Nós redescobrimos nossa história”, declarou o primeiro-ministro Ahmet Davutoglu após uma importante cerimónia em Istambul, da qual também participou o presidente Recep Tayyip Erdogan.

“Era uma questão de vida, ou morte, para os otomanos. Tratava-se de uma resistência de todos os povos do Médio Oriente contra o colonialismo”, acrescentou.

“O espírito de Kut-al-Amara é a fundação mais significativa sobre a qual nossa república se elevou”, afirmou Davutoglu.

“É uma vitória para todos nós, uma vitória de todos os povos do Médio Oriente”, insistiu.

Os governantes turcos enfatizaram a relevância deste centenário para enaltecer a fé nacional, ainda que a Primeira Guerra Mundial tenha representando uma derrota para o Império Otomano.

Nesse sentido, o partido da situação (AKP) e o presidente Erdogan têm buscado apresentar o Império Otomano como uma fonte de orgulho para os turcos.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA