SME expulsa 240 cidadãos estrangeiros em condição ilegal

Randal Mindoux Mouzinho - Director do SME na província do Bié (Foto: Aurélio Segunda)

Pelo menos duzentos e quarenta cidadãos estrangeiros de diversas nacionalidades, em condição ilegal, foram repatriados para os seus respectivos países, durante o primeiro trimestre deste ano, pelo Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), na província do Bié.

A informação foi prestada hoje, terça-feira, à imprensa local, no Cuito, pelo director do SME no Bié, Randal Mindoux Mouzinho, no quadro das comemorações do 40º aniversário daquele órgão afecto ao Ministério do Interior.

Randal Mindoux Mouzinho assegurou que, a maior parte dos estrangeiros repatriados são oriundos da Repùblica Democrática do Congo Cote d’ Ivoire, República Centro Africana, Mali , Congo Brazzavile, Guiné Conacry, entre outras nacionalidades.

Os cidadãos em causa infringiram o artigo 13º sobre o regime jurídico de estrangeiros em Angola.

Afirmou que, o SME na província do Bié vai continuar as actividades de combate a entrada e saída de estrangeiros em condição ilícita, com maior realce nas zonas diamantíferas, essencialmente nas comunas de Lúbia, Seteca, Catacala, município de Nharêa, assim como Cuemba, Chitembo e Andulo, respectivamente.

Entretanto, para celebrar o 40 º aniversário do Serviço de Migração e Estrangeiro, no Bié, estão programadas diversas actividades, tais como palestra subordinada ao tema “historial do SME, visita ao hospital provincial, exposição fotográfica, encontro de futsal com as equipas dos bombeiros e serviços penitenciários. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA