Secretário de Estado do Interior defende aposta no conhecimento científico

Eugenio Laborinho, Secretário de Estado do Interior (Foto: António Escrivão)

O Secretário de Estado do Interior, Eugénio Laborinho, defendeu na sexta-feira, em Luanda, que a aposta no conhecimento científico permite alcançar êxitos nas acções que visam proteger as populações.

O governante manifestou esta posição quando discursava na cerimónia de encerramento do “Workshop regional sobre gestão de informação para a redução do risco de desastre”, tendo sublinhado que este conhecimento leva à erradicação dos problemas, como a segurança alimentar, erradicação da fome e da pobreza e a vulnerabilidade especifica dos sistemas de produção alimentar.

De acordo com o governante, é necessário uma definição clara de responsabilidades institucionais para definir os conteúdos específicos de informação e de perdas sectoriais.

Para o responsável, o próximo exercício de elaboração do plano nacional de desenvolvimento deverá estar apoiado com informação de qualidade sobre as perdas por desastres, de forma a promover um desenvolvimento seguro a protecção dos investimentos.

Decorrido de 12 a 15 do mês em curso, o evento visou a criação de base de dados sobre perdas e danos em desastres ao nível dos países da região austral de África, bem como propor o reforço ao conhecimento sobre os riscos para adoptar estratégias da sua redução.

Os participantes recomendaram a criação de um mecanismo de preparação e resposta sobre a base de dados regional que deve ser desenvolvida sobre as perdas por desastres ao nível da SADC.

Consta, de igual modo, como incumbência, a promoção nos países da região aspectos da gestão de risco e, em especial, das prioridades no Quadro de Acção de Sendai (Japão) para a redução do risco de desastres e a sua contribuição com os objectivos do desenvolvimento.

O evento, de iniciativa do Escritório das Nações Unidas para Redução de Riscos de Desastres “UNISDR”, contou com 50 participantes, dentre membros das comissões nacional e provinciais de Protecção Civil e Bombeiros de Angola e representantes do Botswana, Lesotho, Malawi, Tanzânia e Zâmbia.

No final, a UNISDR ofereceu um computador portátil com um software sobre os riscos e desastres ambientais ao governo. Recebeu o computador o Secretário de Estado do Interior para Protecção Civil e Bombeiros, Eugénio Laborinho. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA