Registados 502 óbitos por malária em 2015 na província

Hospital Geral de Benguela (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)

Quinhentas e duas pessoas morreram em 2015 na província de Benguela vítimas de malária, mais 172 em relação a 2014, informou quinta-feira, o chefe do programa provincial de combate a malária, Manuel Cassiano.

Segundo o responsável, após o primeiro encontro alargado sobre a malária, os óbitos resultaram de 162 mil e 565 casos notificados em 2015, mais 53 mil e 382 em relação ao ano anterior.

Afirmou que, as razões do aumento de casos notificados e das mortes deve-se a multiplicação do vector da doença, a deficiente condição higiénico-sanitária do meio ambiente, bem como o programa de combate anti-larval que baixou consideravelmente a sua actividade em alguns municípios.

Este ano, acrescentou o responsável, decorre o processo de distribuição de mosquiteiros nos 10 municípios da província, em que o andamento do processo deverá abranger até no primeiro semestre deste ano, todos os municípios da região.

Manuel Cassiano explicou ainda que, a actividade de fumigação nas comunidades decorre com normalidade ao nível dos municípios do interior, havendo dificuldades nas zonas mais longínquas.

O técnico de saúde aconselha os cidadãos em caso de dores de cabeça e febre a procurarem as unidades sanitárias mais próximas e evitarem chegadas tardias nos hospitais, que muitas vezes terminam em óbitos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA