Primeiro carregamento de gás de xisto norte-americano chega a Portugal

(EURONEWS)

O primeiro carregamento de gás de xisto norte-americano para a Europa chegou, esta terça-feira, ao porto de Sines, em Portugal.

O navio Creole Spirit saiu do terminal de liquefacção de Sabine Pass, em Luisiana, nos Estados Unidos, no dia 15 de abril e tem como destino os clientes ibéricos da Galp Energia. A embarcação transportou 1 terawatts-hora (Twh) de GNL, o equivalente a uma semana de consumo de gás em Portugal, ou a dois por cento do total de um ano.

O gás foi comprado à Cheniere Energy, a primeira companhia norte-americana a exportar gás natural liquefeito (GNL). A empresa exportou ainda para países como o Brasil, a Argentina, a Índia e a Ásia-Pacífico. No âmbito de acordos comerciais realizados com as empresas francesas EDF e a britância BG, espera-se que mais transferências sejam feitas para a Europa.

Estas exportações podem vir a agitar o mercado europeu e desencadear uma guerra de preços com a Rússia, o principal fornecedor de gás natural do Velho Continente.
A proximidade da costa de Sines dos EUA e a capacidade de receber navios de maiores dimensões, fazem deste porto de àguas profundas, no sul de Portugal, um território excelente para a receção de GNL, mas também de petróleo. No dia 29 de setembro foi assinado um protocolo de cooperação, que indica que, em 2020, o gás natural proveniente dos EUA, de África e da América do Sul poderá substituir a totalidade das importações russas na Europa. Portugal e Espanha, poderão beneficiar das suas posições geoestratégicas e tornar-se numa importante plataforma para a melhoria da segurança energética da Europa. Para isso, será necessário criar infraestruturas para a receção e o transporte de GNL, nomeadamente uma ligação direta a França. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA