Número recorde de países assinam acordo sobre clima na sede da ONU

(EURONEWS)

Cento e setenta e cinco países – um número recorde – assinaram, esta sexta-feira, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, o acordo histórico negociado em dezembro, em Paris, para tentar reduzir os efeitos das alterações climáticas.

A assinatura, de facto histórica, no Dia Mundial da Terra, contou com a China e os Estados Unidos, os dois países que mais poluem o planeta.

Acompanhado pela neta, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, foi particularmente aplaudido.

Para o presidente francês, o primeiro a assinar o acordo concluído no seu país, fez-se de facto histórica:

“Nunca antes, na história da Nações Unidas, foi possível juntar mais de 170 países para assinar, em conjunto, um acordo. Assume-se hoje mais do que um compromisso; será um texto inscrito no Direito Internacional, de forma irreversível”.

Leonardo DiCaprio, ativista pelo clima e Mensageiro da ONU para a Paz, mostrou-se cauteloso:

“Podemos congratular-nos, mas não terá significado, se [os líderes] voltarem para os respetivos países e falharem nas promessas de implementação do acordo histórico. É o momento para ser audacioso e para ações sem precedentes”.

Os países que assinaram o acordo representam mais de 93 por cento das emissões de gases com efeito de estufa, segundo a ONG World Ressources Institute. Mas a assinatura é apenas a primeira etapa: o acordo só entrará em vigor quando 55 países responsáveis por pelo menos 55 por cento das emissões tiverem ratificado o texto. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA