Moxico e Cuando Cubango terão nova divisão administrativa

Bornito de Sousa - Ministro da Administração do Território (ANGOP)

O ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, disse quinta-feira, em Ndalatando, estar em forja um plano de reestruturação de nova divisão político-administrativa das províncias do Moxico e Cuando Cubango.

Os fundamentos e princípios gerais deste plano foram revelados pelo governante durante o seminário sobre Plano Estratégico da Administração do Território “Planet 2025/2030”, dirigido a quadros dos governos provinciais do Cuanza Norte, Malanje e Uíge.

Neste plano de reestruturação, segundo Bornito de Sousa, prevê-se que a província do Moxico seja repartida em três e a do Cuando Cubango em duas.

A reestruturação prevista terá certamente influências sobre as actuais fronteiras e na organização interna das duas províncias.

O governante explicou que para esta decisão foi tomado em consideração um conjunto de factores como, as dimensões territoriais de ambas as províncias e a necessidade de se evitar a desocupação de grande parte do território nacional, que pode originar uma invasão silenciosa por parte de países fronteiriços, cuja densidade populacional cresce a cada ano.

Referiu que o aludido projecto de reestruturação está ainda em fase de estudo e elaboração devendo ser analisado pelo Conselho de Ministros e, posteriormente, pela Assembleia Nacional para a sua aprovação.

O governante explicou ainda que esta reestruturação se enquadra na reorganização do território, visando uma melhor prestação de serviços aos cidadãos e fazer uma melhor distribuição espacial de um conjunto de infra-estruturas.

Disse que foi feito um levantamento a nível de todos os municípios do país para o governo central conhecer com detalhe, a situação de cada um deles para se estabelecerem os programas de desenvolvimento de cada uma dessas localidades.

Por sua vez, o director do gabinete de estudos, planeamento e estatísticas do MAT, Nazário Vilhena, disse que a proposta de nova divisão administrativa do Moxico e Cuando Cubango se insere no espírito da letra do Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) a longo prazo e deverá obedecer a Lei e as orientações políticas e técnicas que os estudos em curso vierem a definir. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA