Moçambique defende reforço de relações económicas com Alemanha

Filipe Nyusi foi recebido em Berlim com honras militares numa visita a convite da chanceler Angela Merkel (REUTERS)

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, reuniu-se em Berlim com a chanceler alemã Angela Merkel e com o seu homólogo Joachim Gauck. Agricultura, turismo, energia e infraestruturas serão as áreas de cooperação económica.

O primeiro de dois dias de visita do Presidente moçambicano à Alemanha teve uma agenda muito preenchida. Na manhã desta terça-feira (19.04), Filipe Nyusi encontrou-se com 37 empresários privados e gestores de empresas públicas moçambicanas, que também vieram na comitiva de visita à Alemanha.

Depois, Nyusi rumou à sede do Governo alemão, onde foi recebido com honras militares pela chanceler Angela Merkel.

A visita visa aprofundar as relações diplomáticas e económicas entre os dois países. Numa breve conferência de imprensa, o chefe de Estado de Moçambique disse que a Alemanha é crucial para ajudar o país africano a internacionalizar a sua economia.

“Não só viemos para para fortalecer relações político-diplomáticas, mas também trazemos uma mensagem de relação económica”, explicou Filipe Nyusi. Segundo o chefe de Estado moçambicano, há a necessidade de os dois países “muito fazer para juntos trabalharem na área de economia”.

Por um lado, “Moçambique ainda tem muito por explorar”, por outro, a Alemanha “tem muito conhecimento, tecnologia, ciência”, sublinhou o Presidente. “As a áreas que definimos para podermos alavancar a economia do país são: a agricultura, que tem mercado aqui na Europa; a energia, onde este país [a Alemanha] tem muito potencial e experiência; o turismo, em que Moçambique tem áreas extensas que podem ser exploradas; e infraestruturas. Então, durante a nossa longa discussão (…) sentimos que, através da chanceler Angela Merkel, o país predispôs-se a apoiar todos os esforços do Governo de Moçambique ”, acrescentou Filipe Nyusi.

Laços históricos entre a Alemanha e Moçambique

O programa de visita prosseguiu no palácio “Bellevue”, a sede do Presidente da República Federal da Alemanha, onde Filipe Nuysi foi recebido pelo seu homólogo Joachim Gauck.

Foi um encontro de cortesia, sobretudo para recordar as tradicionais boas relações entre os dois países. Laços que vêm de longe, nomeadamente dos tempos da extinta República Democrática Alemã (RDA), para onde rumaram, nos anos 70 e 80, milhares de trabalhadores moçambicanos.
O Presidente da Alemanha recordou que “alguns deles ainda vivem na Alemanha, enriquecendo a sociedade alemã com as suas experiências, a sua cultura e os seus conhecimentos”.

Um dia intenso, em que o chefe de Estado de Moçambique ainda teve tempo para um breve encontro com moçambicanos residentes em Berlim, assim como para uma entrevista exclusiva concedida à DW. (DW)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA