Ministra destaca vantagens das TIC para inclusão social

MINISTRA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, MARIA CÂNDIDA TEIXEIRA (FOTO: HENRI CELSO)

A ministra da Ciência e Tecnologia, Maria Cândida Teixeira, disse hoje (quinta-feira), em Luanda, que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) concorrem para o aumento do interesse dos jovens as aulas e eleva as taxas de inclusão social.

A governante, que discursava no acto de abertura do IV Fórum sobre “As meninas e as TIC”, fez saber que a aplicação das novas tecnologias tem grande incidência no desenvolvimento das populações, em particular das jovens mulheres.

Para si, este pressuposto pode também aumentar o interesse das jovens pelas aulas, reduzindo o abandono escolar e elevando as taxas de inclusão, o que contribui para o pleno desenvolvimento sócio-económico do país.

“Hoje em dia as TIC são determinantes para a competitividade das organizações num mundo globalizado e para a criação da sociedade de informação, que aliados aos postulados da Cimeira Mundial sobre a Sociedade de Informação, deve ser aberta a todos, baseada no conhecimento e capaz de promover o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida das populações”, argumentou a governante.

Estes princípios, de acordo com a ministra, estão alinhados à visão do executivo angolano, que assumiu o compromisso de disseminar as TIC, desenvolvendo as infra-estruturas de suporte a nível Nacional.

Ministério da Ciência e Tecnologia (Minct), acrescenta, congratula-se com o Ministério das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação pela organização do referido fórum, em alusão ao Dia Internacional das Meninas e as TIC, com vista a dar particular atenção a esta franja da sociedade.

Neste contexto, disse, com a necessidade que se impõe no universo das organizações, quer seja a nível do ensino ou das áreas de trabalho ou ainda na sociedade em geral, onde as tecnologias de informação desempenham um papel fundamental, tornou-se indispensável que todos mormente as mulheres tenham o seu lugar assegurado no bom uso e conhecimento técnico-científico das TIC.

O Executivo, acrescenta a governante, pretende fomentar o uso das TIC massivamente pelos cidadãos angolanos, particularmente entre as mulheres, para que estas assumam conscientemente a importância do seu engajamento nas actividades de investigação e desenvolvimento tecnológico, ciente de que a ciência e a tecnologia são elementos chave de transformação e de prosperidade da humanidade.

Segundo Maria Cândida Teixeira, a realização deste Fórum demonstra bem a preocupação das organizações internacionais como União Internacional das Telecomunicações que convencionou dedicar anualmente, a última quinta-feira do mês de Abril às mulheres nas TIC e a assumpção pelo Executivo angolano deste desiderato, promovendo a presente actividade neste dia.

Com isto, frisou, o Executivo tem apostado numa sociedade de inovação tecnológica acompanhando o desenvolvimento mundial que se assiste nesta área. “Deste modo, consta-se que nos últimos anos em Angola existe um interesse maior na carreira das TIC por mulheres de maneira a se dar respostas aos desafios de desenvolvimento que no dia-a-dia se apresentam”, sublinhou. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA