Malanje: Ministro da juventude exorta jovens a serem solidários

Ministro dos Desportos, Gonçalves Muandumba (Foto: Portal de Angola/Arquivo)

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, exortou sábado na localidade de Lauca, município de Cacuso, a juventude a ser solidária com as outras franjas da sociedade angolana e não só, com vista a harmonização das pessoas.

O ministro fez esse apelo quando presidia ao acto central do dia nacional da juventude angolana, assinalado no passado dia 14 de Abril, referindo que a solidariedade é o valor que faz dos jovens melhores pessoas, companheiros, profissionais, filhos e pais e torna os mesmos mais unidos e a nação mais forte.

“A solidariedade é um valor que humaniza a sociedade. A juventude deve humanizar mais as suas acções e ser sempre solidária, para se sentir humana e tornar mais humanas as acções”, frisou.

Realçou que os jovens devem ser os grandes promotores e autores dos projectos que o Executivo angolano está a fazer para o benefício de toda a sociedade angolana, sendo para tal necessário que trabalhem na conclusão da barragem de Lauca, para que possa funcionar e fornecer energia eléctrica a população de todo o país.

“Transformar a energia de Lauca em energia da juventude é um grande desafio que o governo angolano tem pela frente”, enfatizou, referindo que falar deste empreendimento hidroeléctrico, é falar de futuro, de paz, investimento em prol do progresso e desenvolvimento e da possibilidade de milhões de angolanos poder ter acesso a energia nas suas aldeias e casas.

Por outro lado, Gonçalves Muandumba destacou a necessidade da juventude apostar sempre na formação académica e profissional, pois a educação deve ser vista com atitude e determinação, com o espírito do comandante Hoji-Ya-Henda, o patrono da juventude angolana.

Relativamente a barragem de Lauca em construção, o ministro explicou que se trata de um projecto inserido no plano de desenvolvimento de infra-estruturas do Ministério da Energia e Águas, que visa fornecer até 2025, nove mil megawatts de energia, que é a sua capacidade instalada.

A barragem hidroeléctrica de Lauca é uma das infra-estruturas estratégicas para a vida da nação, na qual as obras ocupam actualmente uma mão-de-obra estimada em mais de 12 mil trabalhadores, maioritariamente jovens angolanos.

Coordenada pelo Gabinete de Aproveitamento do Médio Kwanza (GAMEK), a obra está a ser executada pela empresa brasileira Odebrecht e constitui a terceira em construção no leito do rio Kwanza, depois de Cambambe e Capanda, que está a ser edificada à base de betão compactado com cilindro.

O dia da Juventude Angolana, assinalado quinta-feira, decorreu sob o lema “Juventude-Desafios, Responsabilidade e solidariedade” e foi testemunhado pelo ministro do Ensino Superior, Adão do Nascimento, secretários de Estados da energia, da educação, e membros do governo da província de Malanje, jovens, líderes de associações juvenis e trabalhadores da hidroeléctrica de Lauca. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA