Itália: Embaixador Florêncio de Almeida aborda cooperação no domínio universitário

Embaixador Florêncio de Almeida aborda cooperação no domínio universitári (Foto: cedida a Angop)

A Universidade Agostinho Neto (UAN) e a sua congénere da cidade italiana de Florença poderão firmar proximamente um protocolo de cooperação no domínio da formação de quadros angolanos e intercâmbio de docentes, segundo o embaixador angolano na Itália, Florêncio de Almeida.

O diplomata angolano manifestou tal interesse durante um encontro com o reitor da Universidade de Florença, Luigi Del Re, por ocasião da visita de acompanhamento da comunidade estudantil angolana naquela cidade.

Ao enaltecer o bom nível das relações políticas, diplomáticas e económicas entre os dois países, o Florêncio de Almeida reiterou a necessidade de se incrementar o fluxo de estudantes em instituições de ensino superior italianas, para licenciatura e mestrado em áreas como engenharia, geologia, arquitectura, ciências agrárias, entre outras.

Para concretização deste objectivo, o reitor da universidade de Florença vai formular, nos próximos dias, um convite ao seu homólogo angolano para visitar a instituição que acolhe cerca de 30 estudantes angolanos distribuídos pelos cursos de economia e comércio, ciências políticas, geologia, engenharia electrónica e telecomunicações, arquitectura, psicologia, ciências agrárias e direito.

O diplomata agradeceu o seu interlocutor pelo apoio que tem prestado aos estudantes angolanos.

A Universidade de Florença tem cerca de 300 acordos com 72 países.

Referindo-se ao futuro acordo com Angola, disse tratar-se de uma importante iniciativa, não apenas para Itália, mas também para a sua universidade, pois Florença é um ponto de referência internacional.

No encontro com os estudantes, o embaixador fez uma longa abordagem sobre os últimos desenvolvimentos no país, com destaque para a difícil situação financeira e os esforços do Executivo na procura de soluções que reduzem o seu impacto negativo nos programas estruturais em curso.

Para o Florêncio de Almeida, apesar da actual crise ter afectado o desenvolvimento do país, o Governo está a envidar esforços para ultrapassar este quadro, apostando seriamente na diversificação da economia.

Apelou a união dos estudantes angolanos, independentemente das suas diferenças, bem como estabelecer parcerias com outras associações estrangeiras e italianas, com vista a colher boas experiências e conselhos úteis.

Na mesma senda, felicitou-os pelo facto de não se registar nenhum caso com a justiça e de outra índole, exortando-os a continuarem a demonstrar um comportamento digno e dedicarem-se cada vez mais aos seus afazeres académicos, de modo a concretizarem os objectivos que se propõem a atingir.

O embaixador manteve igualmente um breve encontro de cortesia com a vice prefeita de Florença, Cristina Giachi.

A delegação da embaixada integrou, além de funcionários dos serviços consulares, o presidente da Associação Njinga Mbande em Florença, Matias Mesquita, e o responsável para a área académica do Fórum das Associações Angolanas na Itália, Januário Talane. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA