Isabel dos Santos reabre porta da negociação

(Miguel Baltazar/Negócios)

A empresária angolana reagiu à OPA com críticas ao Governo, CaixaBank e BPI. Mas sublinha “a intenção de conduzir este processo de forma a responder aos interesses de todas as partes”. Isabel dos Santos reabre a porta à negociação. O BPI mostra abertura para aceitar.
Voltar à mesa das negociações. É esta a pretensão expressa por Isabel dos Santos no comunicado emitido esta terça-feira, em que acusa o Governo de ser “parcial” e o CaixaBank e o BPI de fazerem “exigências”. (Jornal de Negocios)

por Celso Filipe / Maria João Gago

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA