Investidores espanhóis avançam com processo contra o Banco de Portugal

(Bloomberg)

Um grupo de 44 investidores espanhóis reclama mais de 46,9 milhões de euros ao regulador português devido a transferência de obrigações do Novo Banco para o BES, noticiou o Correio da Manhã.

A decisão do Banco de Portugal em transferir cinco linhas de obrigações do Novo Banco para o BES continua a motivar processos por parte dos investidores.

Desta vez foi um grupo de 44 investidores espanhóis que, segundo o Correio da Manhã, reclama mais de 46,9 milhões de euros ao banco central português.

De acordo com o jornal, entre os investidores encontram-se empresários, empresas e fundos de investimento. Destaca-se a Caixa de Previdência Social da Polícia Espanhola, num grupo que integra ainda a Canarias Shipping Actividades Portuarias, CartesioX, Fonbusa, Fonbusa Mixto, a Corporacion Ivamosa e a Pareturn, uma sociedade de investimentos do Luxemburgo.

Trata-se de uma acção que deu entrada, durante a semana passada, no Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa. Ao CM, fonte do Banco de Portugal disse desconhecer o processo.

Este grupo de investidores espanhóis não foi o primeiro (nem terá sido o último) a avançar com um processo contra do Banco de Portugal. O mais sonante até agora foi o interposto por um grupo de grandes investidores institucionais. Segundo o Financial Times, a BlackRock, a Pimco e 12 outros investidores internacionais contrataram a empresa Clifford Chance para contestar a decisão do banco central de impor perdas em cinco linhas de obrigações sénior do Novo Banco. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA