Huíla: Mulheres asseguram desenvolvimento das comunidades rurais

Huíla: Produção agrícola (Foto: Morais Silva)

As mulheres camponesas são o baluarte do desenvolvimento das comunidades rurais, por estarem mais dedicadas à prática da agricultura familiar, visando combater a fome e a pobreza, afirmou hoje o director municipal da agricultura na Matala, província da Huíla, Pedro Conde.

Ao falar num encontro com as mulheres camponesas para esclarecer a importância de filiarem-se em associações, Pedro Conde considerou as camponesas como as principais promotoras da produção de cereais que todos os dias chegam à mesa das famílias.

Segundo o responsável, mais de 15 mil mulheres rurais organizadas em associações foram integradas no programa “agricultura familiar” no município da Matala, distribuídas nas aldeias das comunas do Micosse e de Capelongo e tem se beneficiado com inputs agrícolas.

Informou que algumas ONG’s cooperam com uma associação de 70 mulheres na localidade do Kandjaguite, arredores do município, que também distribuiu sementes melhoradas de milho e de feijão, associação que conta com assessoria da direcção municipal da agricultura.

Para o responsável, as cooperativas têm maior facilidade de obtenção de créditos e apoios, para além de produzirem mais e melhor, em relação ao trabalho individual. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA