Gabriel Tchiema realiza “show intimista”

Gabriel Tchiema-músico (Foto: Henri Celso/Arq)

O músico angolano Gabriel Tchiema apresentar-se-á esta sexta-feira a 260 fãs, em Luanda, durante um ?show intimista?, em alusão aos 14 anos de paz e reconciliação nacional, a celebrar-se dia 4 de Abril.

Para o concerto, promovido pela produtora “Kelly Silva”, o artista propõe-se cantar 11 músicas, nomeadamente “Hoje choro”, “Tambwoka”, “Ndakoipi”, “Xiami”, “Issaka”, “Tchilota”, “Mbimba”, “Mulekeleke”, “Azwlula”, “Makumi” e “Iteka”.

Em entrevista à Angop a propósito do evento que acontece no Restaurante Kifica Damaluc, Gabriel Tchiema manifestou-se orgulhoso, visto que actuará num mês histórico e memorável para os angolanos, além de poder conviver, em ambiente restrito, com pessoas que admiram de facto o seu trabalho.

Salientou que na ocasião vai interpretar ao vivo, em línguas nacionais, temas contidos nos seus três discos, entre os quais uma versão de “Xiami”, de Rui Mingas, e um novo (“Makumi”) que constará do seu próximo CD, que está a ser preparado com muito cuidado, amor e paciência.

“Estou muito feliz por vir a actuar no primeiro dia do mês da paz, ao lado de colegas e amigos como Patrícia Faria, Maricene Neto, Claudeth Tchizungo, Dj Leu, L’vincy (segundo classificado recém-terminado primeiro concurso The Voice Angola)”, expressou.

Gabriel Tchiema acrescentou que brindará a plateia com agradáveis sucessos concebidos em kilapanga, makopo, kandoua, tchianda e fank/jazz, géneros que, em sua opinião, evoluíram ritmicamente, mas estagnaram em termos de contribuição para o seu crescimento no mercado.

Neste particular, enalteceu a coragem de músicos experimentados em outras vertentes, mas que arriscam em inovar praticando estes estilos, assim como parabenizou os jovens que se identificam com os mesmos, tais como Wizza, Totó, Jack Kanga e Ndakayoni.

Em mais de 30 anos de carreira, Gabriel Tchiema tem os álbuns “Yena Nhi Yami” (1998), “Azwlula” (2018) e “Mungolé” (2013), que o levaram a conquistar os prémios Nacional de Cultura e Arte (2015) e Carreira, numa das edições Moda Luanda.

De igual modo, o prémio de melhor músico do leste, na segunda edição do Angola Music Award, Prémio da Crítica, numa das edições do Top dos Mais Queridos, “Festival das Forças Armadas”, entre outros conquistados no tempo em que pertenceu às extintas FAPLAS.

Natural do município de Dala (província da Lunda Sul), Gabriel Tchiema, 50 anos de idade, iniciou-se na música aos seis anos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA