Fuga de informação revela estratégias de ricos e poderosos para esconderem fortunas

(EURONEWS)

Os documentos obtidos pelo diário alemão Süddeutsche Zeitung e publicados pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação e mais de uma centena de órgãos de comunicação espalhados pelo mundo revelam as estratégias dos ricos e poderosos para esconderem as suas fortunas através de paraísos fiscais.

Da lista constam pelo menos 140 figuras políticas e outras personalidades de primeiro plano.

(DR)
(DR)

Aqui encontram-se figuras associadas ao presidente russo Vladimir Putin, nomeadamente o seu amigo de infância Sergei Roldugin que teria criado várias empresas fictícias com sede em paraísos fiscais e alegadamente utilizadas para o branqueamento de capitais.

O nome do presidente ucraniano Petro Poroshenko aparece igualmente na lista, tal como o antigo primeiro-ministro chinês Li Peng, cuja filha, Li Xiaolin, integra a lista divulgada esta segunda-feira. Outras figuras do regime chinês aparecem referidas no documento, nomeadamente indivíduos próximos ao antigo presidente Hu Jintao, a Deng Xiaoping e ao antigo primeiro-ministro Wen Jiabao.

O recentemente eleito presidente da Argentina, Mauricio Macri, integra também a lista, assim como o atual presidente da Islândia, Sigmundur Davíð Gunnlaugsson, acusado de esconder milhões de dólares de investimentos em bancos islandeses através de uma empresa ‘offshore’.

Ian Cameron, pai do atual primeiro-ministro britânico, David Cameron também faz parte da lista de personalidades.

Até ao momento apenas um português é mencionado na lista. Trata-se do empresário Idalécio de Castro Rodrigues de Oliveira, com ligações à petrolífera brasileira, Petrobras.

Do mundo do desporto constam também os nomes de Michel Platini da FIFA e do futebolista argentino Lionel Messi. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA