Forte mobilização em França contra a “lei trabalho”

Manifestação contra a "Lei Trabalho" ontem (REUTERS/Pascal Rossignol)

Ontem 390 mil pessoas, segundo a polícia, 1,2 milhão segundo os sindicatos, desfilaram pelas ruas da França inteira contra o projecto de reforma do Código do Trabalho, a mobilização tendo sido mais forte do que nas manifestações anteriores, de acordo com os sindicatos que entretanto continuam a apelar a novas manifestações nomeadamente nos dias 4 e 9 de Abril.

Apesar desta forte oposição, recentes sondagens dando conta de uma rejeição do projecto por 58 a 71% dos franceses, o governo mantém o projecto, o Primeiro-Ministro Manuel Valls tendo anunciado hoje que os ministros do trabalho, da educação nacional e da juventude vão encontrar-se com as organizações representativas da juventude no intuito de ouvir as suas propostas. O chefe do governo referiu ainda que no final deste ciclo de encontros, provavelmente antes de meados de Abril, o governo deveria chegar a um consenso quanto a este projecto que deve ser submetido em primeira leitura em plenária da Assembleia Nacional no dia 3 de Maio. (RFI)

por Liliana Henriques

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA