Directora-geral da OMS termina visita ao país

Margaret Chan, Directora Geral da OMS (Foto: Francisco Miudo)

A visita ao país da directora-geral da OMS, Margaret Chan, que terminou hoje (terça-feira), visou a busca de informações mais precisas sobre a situação epidemiológica em Angola, no que toca a febre-amarela e ao paludismo, em particular, na província de Luanda.

Segundo o ministro da Saúde, Luís Gomes Sambo, a visita de dois dias à Angola enquadrou-se no âmbito da cooperação entre o governo angolano e a Organização Mundial da Saúde.

Durante estes dias, a directora-geral, acompanhada da directora regional para África da OMS, Matshidiso Moeti, teve a oportunidade de participaram em sessões de trabalho com representantes de organismos do sistema das Nações Unidas, membros do corpo diplomático acreditado no país, representantes do sector privado, alguns ministros, o governador de Luanda, tendo como ponto mais alto a audiência com o Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Na sessão de trabalho com o ministério da Saúde foi-lhe informada a situação epidemiológica no país, algumas das determinantes desta situação, nomeadamente a alta densidade do vector que transmite a febre-amarela, as condições de higiene e saneamento, em particular nos bairros com maior densidade populacional.

Recebeu ainda informações sobre as determinantes relacionadas com a cobertura vacinal em relação ao anti-gene contra a febre-amarela, bem com o facto de, no país, a vacinação contra esta doença fazer parte do programa alargado de vacinação, bem como os esforços do Executivo na resposta às duas epidemias. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA