Departamento de Justiça dos EUA investiga dados dos Panama Papers

(© Foto: Screenshot)

O procurador americano de Manhattan chamou os jornalistas a cooperarem no âmbito da investigação do caso Panama Papers, que o Departamento de Justiça dos EUA está realizar.

O caso tem a ver com evasão fiscal de grandes empresários, conhecidas figuras da política e do desporto, informou o jornal britânico The Guardian.

O procurador Preet Bharara informou o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ, na sigla em inglês) sobre a investigação realizada em um e-mail, obtido pela publicação britânica. O Guardian foi um dos jornais que participou da publicação de parte dos 11,5 milhões de documentos vazados, no início deste mês, da empresa panamense Mossack Fonseca.

“O escritório do Procurador dos EUA para o estado sul de Nova York acabou de iniciar a investigação criminal relativamente aos assuntos para os quais os Panama Papers são relevantes”, diz-se no e-mail.

Bharara disse também que ele “apreciaria muito a oportunidade de falar o mais breve possível com qualquer funcionário ou representante do ICIJ envolvido no projecto dos Panama Papers para discutir o assunto mais detalhadamente.”

Em 3 de Abril, o jornal alemão Sueddeutsce Zeitung publicou uma série de informações divulgadas pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ, na sigla em inglês). O ICIJ teve acesso a um vazamento da empresa panamense Mossack Fonseca, que ficou nos holofotes como Panama Papers (Papéis do Panamá). Estes documentos testemunham intrincados esquemas de corrupção usados por numerosas pessoas mundialmente conhecidas, trazendo informações sobre os negócios secretos de amigos e entorno próximo de vários políticos de alto escalão.

A empresa panamense respondeu ao vazamento recusando validar a informação e acusou os jornalistas de obterem acesso não-autorizado aos documentos. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA