Cunene: Munícipes advogam maior preservação dos monumentos e sítios

Monumentos erguido em homenagem ao Rei Mandume (Angop/Arquivo)

A necessidade de maior envolvência dos vários actores da sociedade no exercício da preservação e salvaguarda dos monumentos e sítios históricos, contribuindo na conservação do património cultural existente na região, foi advogado nesta terça-feira pelos habitantes do município do Cuanhama, província do Cunene.

Em declaração à Angop a propósito do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, os intervenientes foram unânimes em afirmar que a educação das tarefas inerentes a preservação e conservação dos monumentos é fundamental para a valorização, divulgação e preservação da história no país.

Para a docente de história do Instituto Superior de Ondjiva, Soraia Mateus, a preservação do património cultural não é somente responsabilidade da Cultura , mas de toda a sociedade, de modo a que a nova geração possa ter contacto com os hábitos e costumes da cultura local.

Sublinhou que devem ser preservados todos os vestígios, desde as peças culturais, aspectos arqueológicos, históricos, cemitérios, símbolos de poderes tradicionais e estátuas para manter viva a identidade e a origem dos povos nas suas diferentes tribos e etnias, valorizando o património.

Por seu torno o agente cultural, Alberto Gidial, o monumento e sítios representam a identidade cultural e histórica de um povo, daí que o seu cuidado é tarefa de todos e levar ao conhecimento da nova geração a importância e valor dos monumentos históricos.

Já o soma grande da comuna de Ondjiva, Venâncio Kaindume, a província dispõe de um vasto mosaico cultural que deve ser divulgado e valorizado, tendo em conta a sua diversidade e manifestações ainda evidentes nos dias de hoje na tradição local.

Venâncio Kaindume salientou que as autoridades do poder tradicional tem desenvolvido junto das comunidades acções educacional como a via principal para a transmissão dos valores da identidade nacional e da necessidade de manter sempre viva o património existente.

A província do Cunene conta com sete monumentos classificados entre os quais o Memorial do Rei Mandume Ya Ndemufayo, Vale do Pembe, Chana do Mufilo e Embala Grande, enquanto 56 encontram-se em estudo para sua classificação.

O 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, foi instituído em 1982 pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (CIMS) e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objectivo de sensibilizar os Estados membros a diversificar, proteger e conservar o património cultural. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA