Cuanza Norte: Província entre as menos delituosas do país

Comandante-geral da Policia Nacional, Ambrósio de Lemos (Foto: Eliseu Veloso)

O Comandante- Geral da Polícia Nacional, comissário-geral Ambrósio de Lemos, considerou nesta sexta-feira, no Dondo, município de Cambambe, Cuanza Norte, que a província consta entre as que menos crimes registam, ao nível do país, fruto do estado de prontidão e operatividade dos órgãos da corporação.

Falando aos Jornalistas, no final da visita de dois dias, que efectuou à província, sem citar as províncias com altos índice de delitos, disse ter recebido das autoridades locais, informações sobre o quadro operativo, que entretanto, não preocupam tanto a corporação, por fazerem parte dos casos comuns.

Tal situação, segundo o Comissário, é resultante da educação cívica, que caracteriza a população local, bem como o amplo trabalho de sensibilização e educação levado a cabo pelos órgãos que concorrem para administração da justiça.

“É natural que numa sociedade haja a ocorrência de crimes, muitos deles relevantes, mas apesar disto não há dados que apontam para o registo de casos violentos em grande escala, ao nível do Cuanza Norte, o que leva a crer que a situação está acautelada”, frisou.

Face ao actual quadro, Ambrósio de Lemos disse não ser uma razão para abrandar o contacto entre as forças policiais e a população, antes pelo contrário estimula o reforço do diálogo, porque os conflitos acarretam consigo divisionismo ente as pessoas, razão pela qual a interacção se traduza na melhor via para manter o gráfico.

O comandante-geral da policia nacional reconheceu, por ouro lado, as condições precárias e que trabalham grande parte dos efectivos da corporação na província traduzidas na falta de infra- estruturas próprias e, que além de escassas, são bastante ruins, em consequência das várias “pressões negativas do tempo”.

Sublinhou que o país tem um deficit de cobertura policial, cujo rácio actual ronda aos mil cidadãos por polícia, que se alia a necessidade do reforço técnico- profissional e tecnológico dos órgãos da corporação.

Esclareceu que a supressão deste deficit será mediante ao lançamento no spróximos tempos de um número considerável de efectivos em formação.

Durante a sua estada em Cambambe, o comandante Ambrósio de Lemos visitou a nova fábrica têxtil “Satec”, recentemente construída na cidade do Dondo, bem como manteve um encontro de cortesia com o administrador municipal, Francisco Manuel Diogo

Nesta sua deslocação a província, o comandante-geral da Polícia Nacional além de inteirar-se também da situação de segurança pública na região constatou também o funcionamento dos comandos provincial e municipais de Lucala, Ngonguembo, Banga e Cambambe.

Ambrósio de Lemos manteve ainda um encontro com os membros do conselho consultivo do comando provincial da corporação e de demais órgãos do Ministério do Interior na região. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA