Cuanza Norte: Conselho da Família recomenda reforço no resgate dos valores

Cuanza Norte: Panorâmica da vila municipal do Golungo-Alto (Foto: Lucas Leitão)

A segunda sessão ordinária do Conselho Municipal da Família no Golungo Alto, província do Cuanza Norte, recomendou hoje, terça-feira, naquela localidade, aos participantes no sentido de cultivarem cadeia de valores no seio da família, com ênfase para uma educação baseada na cultura do perdão e do reconhecimento dos erros cometidos.

O facto consta das conclusões saídas do encontro orientado pela administrador municipal adjunta do Golungo Alto, Donana João da Silva Filho, no qual os participantes recomendaram ainda a adequação da educação das famílias as novas realidades e o incentivo aos jovens a cultivarem o espírito de responsabilidade.

A reunião recomendou igualmente que as famílias sejam promotoras de valores cívicos, morais, espirituais e éticos através de modelos exemplares, enquanto aos funcionários públicos a aprimorarem as suas competências profissionais no exercício das suas funções.

O encontro, promovido pela direcção provincial do Cuanza Norte da Família e Promoção da Mulher, decorreu sob o lema: “Promovamos nas famílias, comunidades e instituições os valores morais, cívicos, culturais e patrióticos”, e debateu temas como “A família como agente de promoção dos valores humanos”, “A família comunidade e a cidadania”, “As instituições e observância dos valores morais” e a “A família e o valor do trabalho”.

Na ocasião, Donana Filho sublinhou a importância do papel que a família deve desempenhar para o êxito do processo de resgate dos valores morais e cívicos.

Apelou os participantes a redobrarem esforços visando a mudança de consciência dos cidadãos para a promoção de uma cadeia de valores, começando no seio das famílias onde o indivíduo recebe a primeira educação.

A responsável salientou que o conselho tem por objectivo assegurar a participação dos vários organismos do Estado, de organizações de carácter social e religioso na política do Estado em matéria da família e promoção da mulher. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA