Cuando Cubango: OMA reafirma compromisso com a preservação da paz

Cuando Cubango: Militantes da OMA presentes na actividade (Foto: Armando Morais)

A primeira secretária provincial da Organização da Mulher Angolana (OMA) no Cuando Cubango, Rosa Cacuhu, reafirmou quinta-feira, nesta cidade, o compromisso das mulheres organizadas na consolidação da paz, na igualdade do género, bem como no combate à pobreza e ao analfabetismo.

Ao intervir no encerramento das jornadas Março-Mulher, realizado sob lema “Mulher angola firme pela igualdade e bem-estar social, reafirmamos as orientações que visam consolidar a paz e o Estado democrático e de Direito”, Rosa Cacuhu afirmou que a mulher continua firme na conquista da equidade no género, com destaque para o total de 40 porecnto com cargos de direcção e chefia em todos órgãos de decisão.

Destacou a necessidade de continuar a preparar as mulheres para os próximos desafios políticos eleitorais que se avizinham em 2017, e esperar propostas que ajudem a definir uma política concreta no género em Angola e na província em particular, tendo em atenção a mulher rural.

Para a responsável, as mulheres exercem actividades importantes e que as suas funções são, por isso, consideradas nobres, acrescentando que nenhuma sociedade do mundo organizado funciona sem uma elite constituída por mulheres e políticos.

Fez saber que durante as jornadas, a OMA na província avaliou o grau de estruturação das mulheres organizadas do partido e no governo, nas igrejas e em todas outras áreas sociais e económicas, tendo igualmente realizado uma profunda reflexão sobre a organização interna e o grau de estruturação nos lares.

“Reafirmamos no VI Congresso, os princípios gerais da orientação política e ideológica do partido, que é do socialismo democrático. A OMA reconhece o papel da mulher angolana, em especial a antiga combatente, mãe, irmã, trabalhadora, companheira, zungueira, camponesa e outras que souberam ajudar a ultrapassar todas as dificuldades com que se foi deparando ao longo da história”, sublinhou. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA