Conselho Leonino aprovou pedido a Rui Barreiro para se demitir

(Mais Futebol)

O presidente do Conselho Leonino, Jaime Marta Soares, revelou que o órgão aprovou com 99 por cento dos votos um pedido para que o conselheiro Rui Barreiro se demitisse do seu cargo.

De acordo com o também presidente da Assembleia Geral do Sporting, a proposta inicial de exoneração de Rui Barreiro não chegou a ser colocada a votação, sendo substituída, por sugestão do presidente Bruno de Carvalho, por um pedido de demissão do próprio, uma vez que «nenhum dos outros membros o quer ter como colega», e por um «voto de total repúdio não só pelas ações, como também pelos atos e pelas palavras proferidas sistematicamente».

«Os pares de Rui Barreiro disseram-lhe: vai-te embora, nós repudiamos a tua presença. Foi só isto que se passou. (…) Depois de ter ouvido esta proposta e ela ter sido votada por 99 por cento, seria mais do que suficiente para Rui Barreiro tomar a atitude que toda a gente esperava, que era demitir-se. Não o fez, assume efetivamente a responsabilidade de continuar a fazer parte de um Conselho Leonino em que está completamente isolado e que era como se não existisse», disse Marta Soares.

Segundo o mesmo, Rui Barreiro teve, ao longo de uma discussão de cerca de três horas, «toda a liberdade para se defender», tendo, de acordo com o dirigente, todos os conselheiros que tomaram a palavra pedido que demitisse.

Na mesma ocasião, em declarações reproduzidas na agência Lusa, o presidente do Conselho Leonino criticou ainda o facto de Rui Barreiro, que tem sido crítico da direção de Bruno de Carvalho, ter dito aos jornalistas que continuava como conselheiro.

«Talvez fosse esse o cenário que queria criar, para depois se vitimizar, mas não é isso que o Sporting pretende, o Sporting não quer fazer heróis, nem fazer vítimas, o Sporting quer que as pessoas tenham respeito pelos órgãos a que pertencem.»

Jaime Marta Soares adiantou ainda que foi aprovado, também com 99 por cento dos votos, um «voto de agradecimento ao trabalho realizado por Bruno de Carvalho e os membros da direção», por si proposto. (Mais Futebol)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA