Conhecidos vencedores do Prémio Odebrecht/2015

Vencedores do Prémio Odebrecht (Foto: António Escrivão)

Os estudantes Fernandes Malau e Daniel Domingos (Universidade Agostinho Neto), Fernanda Samuel (Universidade Jean Piajet de Angola), e Lecárcio Palma (Instituto Superior Técnico Militar) foram os vencedores da 6ª edição do Prémio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável, referente ao ano 2015, numa cerimónia de premiação realizada esta sexta-feira, em Luanda, pela Odebrecht.

Os vencedores foram premiados com um valor total de dois milhões e 250 mil kwanzas, sendo 750 mil kwanzas para cada estudante ou grupo de estudantes, igual valor atribuído ao professor orientador e a universidade em que estão vinculados os vencedores.

A cerimónia que teve como lema “Contribuições das engenharias, arquitectura e agronomia para o desenvolvimento sustentável” visou premiar três melhores projectos de preservação ambiental e diversificação da economia apresentados pelos estudantes ao longo do ano 2015.

Na ocasião, Fernandes Malau (3º ano no curso de Física da Faculdade de Ciências da UAN), que concorreu com o projecto sobre “Resíduos alimentares para a produção da corrente eléctrica”, mostrou-se satisfeito pela conquista do prémio e almejou que o trabalho apresentado seja implementado para contribuir no desenvolvimento sustentável do país.

Para Fernanda Samuel (licenciada em Engenharia de Petróleos na Universidade Jean Piajet de Angola), que apresentou o projecto sobre “Aproveitamento do lixo para a produção de fertilizantes”, afirmou que a conquista do prémio simbolizou a concretização do seu sonho que sempre ambicionou.

Por outro lado, o director da Odebrecht, Paulo Campos, referiu que a realização da 6ª edição do prémio foi inspirada pela publicação dos objectivos do desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas, ocorrida em Setembro de 2015 e a comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, a ser realizada no dia 5 de Junho deste ano, em Angola.

“O Prémio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável está instituído em quase todos os países onde operamos, constituindo a preciosa oportunidade de conhecermos jovens promissores, dotados de qualidades morais e intelectuais mais valorizadas por nossa organização”, afirmou Paulo Campos.

O responsável parabenizou os participantes desta edição e incentivou-os a buscar soluções inovadoras para os desafios ambientais da actualidade na sociedade.

A cerimónia de premiação, testemunhada pela ministra do Ambiente, Fátima Jardim, contou igualmente com a presença de docentes, especialistas e outras individualidades.

O Prémio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável, iniciado em 2010, é um concurso anual que visa estimular os estudantes universitários a participarem na busca de soluções técnicas, responsáveis e inovadoras relacionadas com os principais temas ambientais, bem como difundir conhecimentos junto da comunidade académica angolana e da sociedade.

A participação ao concurso pode ser individual ou em grupos de três estudantes do curso de engenharia. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA