Comentários racistas abalam polícias de Los Angeles e São Francisco

(AFP)

A polícia californiana sofreu um duro golpe com a divulgação de uma série de comentários racistas e homofóbicos realizados por um alto oficial de Los Angeles e um agente de São Francisco.

O número dois do departamento do xerife do condado de Los Angeles, Tom Angel, enviou mensagens em seu email profissional entre 2012 e 2013 brincando com muçulmanos, negros, latinos e mulheres.

Em um dos emails relata vinte razões pelas quais “os muçulmanos terroristas são muito mais rápidos ao cometer suicídio”, revela o jornal Los Angeles Times, que divulgou as mensagens na terça-feira.

“Em minha prova de biologia me perguntaram quais são as duas coisas que mais encontramos nas células. Ao que parece ‘negros’ e ‘mexicanos’ não eram as respostas corretas”, escreveu Angel, que na ocasião trabalhava em uma delegacia de Burbank, na região de Los Angeles.

O funcionário também chamou de “estúpida” a advogada Gloria Allred, conhecida por defender as mulheres que supostamente sofreram abuso sexual por parte do actor Bill Cosby.

“Peço desculpas se ofendi alguém, mas minha intenção não era divulgar estas brincadeiras”, declarou Angel a um jornal de Los Angeles.

Em São Francisco, uma investigação sobre o agente Jason Lai por suposta agressão revelou que ele trocou “emails que continham comentários racistas e homofóbicos” com outros dois oficiais.

Lai foi suspenso e poderá ser demitido da polícia.

Os emails insultam os negros com frases como “são animais selvagens em liberdade”. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA