Brasil Dilma cancela pronunciamento sobre impeachment na televisão

(DW)

A mensagem, que seria transmitida em cadeia nacional, será divulgada somente nas redes sociais. Solidariedade entra com ação para impedir a transmissão, mas Justiça nega.

A presidente Dilma Rousseff cancelou o pronunciamento que faria na noite desta sexta-feira (15/04) em cadeia nacional de rádio e televisão, a dois dias da votação, na Câmara dos Deputados, do processo de impeachment que corre contra ela. A fala será divulgada apenas nas redes sociais.

A mensagem, que já foi gravada, seria transmitida às 20h desta sexta-feira. No pronunciamento, Dilma condena o processo em curso e reafirma que não existe crime de responsabilidade que justifique seu afastamento, segundo agências de notícias.

A decisão foi tomada depois que o partido Solidariedade entrou com uma ação na Justiça Federal para impedir a transmissão da mensagem, alegando que a presidente estaria usando “a máquina pública em horário nobre para se defender da votação de domingo”.

Pouco depois do anúncio de que cancelaria, por ora, o pronunciamento, a Justiça Federal negou o pedido do Solidariedade. Na decisão, a juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara Federal do Distrito Federal, entendeu que o partido não tem legitimidade para entrar com uma ação civil pública.

Mesmo assim, o Planalto decidiu manter a suspensão da transmissão e anunciou que a mensagem seria veiculada apenas por meio das redes sociais.

Após uma “avaliação sobre a estratégia mais adequada para o momento, decidimos que o vídeo da presidente Dilma alcançaria seus objetivos se amplamente veiculado pela internet”, afirmou a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom).

Dilma tem recorrido às redes sociais para divulgar suas mensagens em defesa do governo com certa frequência, depois de seus pronunciamentos em cadeia nacional terem gerado uma série de “panelaços” em várias cidades. (DW)

EK/abr/efe/rtr/ots

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA