Atletismo: “Em Portugal, ou se é medalhado ou não vale a pena fazer atletismo”, diz Nelson Évora

Nelson Évora sagrou-se campeão olímpico no triplo saltos nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008 (Foto: D.R.)

O campeão olímpico criticou este sábado as dificuldades com que o atletismo português se depara, referindo que “ou se é medalhado, ou então não vale a pena fazer atletismo”.

Nelson Évora, campeão olímpico no triplo salto em Pequim 2008, criticou este sábado as dificuldades com que o atletismo português se depara, referindo que “ou se é medalhado, ou então não vale a pena fazer atletismo”.

Em Pombal, Nelson Évora reclamou “um pouco de visão” para o atletismo português, falando da falta de financiamento, oportunidades e “estímulos” para os jovens talentos apostarem numa carreira desportiva.

“No atletismo português, ou se é medalhado ou então não vale a pena fazer atletismo”, sublinhou o atleta, referindo que há vários factores que vão desmotivando “um pouco quem tem de decidir fazer uma carreira desportiva” ou não.

Segundo Nelson Évora, um jovem atleta “tem de pensar duas vezes se vale ou não a pena, se vai ter algum retorno, se vale a pena entrar no mercado profissional mais tarde ou não. E isso são coisas que os jovens e pais têm de pensar”.

Essa falta de estímulos para captar jovens para a modalidade, leva a que hoje haja “um grande buraco entre os melhores e os outros” no atletismo português, quando há 15 anos “havia muito mais variedade”.

“A culpa é essa motivação extra que falta e a profundidade na captação de novos jovens valores”, realçou, apontando para a necessidade de uma aposta num modelo de educação que permita aos atletas não “perderem nada da sua vida”.

De acordo com o campeão olímpico, é necessário não apenas dinheiro, mas “uma oportunidade de estudar” — algo que hoje não existe.

A existência de um tutor que faça a ponte entre a educação e carreira desportiva seria uma das soluções, notou.

Neste momento, “há muitos obstáculos” e “muita coisa que está na lei, mas que não é posta em prática”, disse à Agência Lusa Nelson Évora, que falava à margem da Gala dos Mestres e dos Campeões, na Expocentro, em Pombal, num evento promovido pela Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) para homenagear os atletas que conquistaram medalhas em Jogos Olímpicos, Campeonatos do Mundos e Campeonatos da Europa.

Questionado sobre as suas expectativas para o Rio 2016, Nelson Évora afirmou que sonha “sem dúvida com uma medalha”. (observador)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA