ATIVISTA NEGRA DO SÉC. XIX VAI SER A NOVA CARA DAS NOTAS DE 20 DÓLARES

Harriet Tubman, ativista negra abolicionista do século XIX, é a primeira mulher a figurar em dinheiro corrente dos Estados Unidos em mais de um século.

Quebrando a tradição de estampar homens brancos considerados heróis políticos, os EUA colocam a imagem de Harriet Tubman – uma mulher negra que nasceu como escrava no início da década de 1820 e ajudou à libertação de centenas de escravos – no lugar central da nota de 20 dólares, substituindo a figura do antigo Presidente esclavagista Andrew Jackson, que passa para a parte de trás da mesma.

O New York Times classifica esta mudança como a “mais simbólica” dos últimos 100 anos da moeda americana.

A apresentação das novas notas foi feita esta quarta-feira à noite pelo secretário do Tesouro norte-americano, Jacob Lew.

“Tubman foi não só uma figura histórica como um modelo de liderança e participação na nossa democracia”, defendeu o representante do Departamento do Tesouro. “A sua incrível história de coragem e compromisso para com a igualdade encarna os ideais de democracia que a nossa nação celebra”.

Cinco líderes do movimento pelos direitos das mulheres, as sufragistas Lucretia Mott, Sojourner Truth, Susan B. Anthony, Elizabeth Cady Stanton e Alice Paul, vão passar a ocupar as traseiras das novas notas de 10 dólares.

Já na parte de trás das notas de cinco dólares, que têm a figura de Abraham Lincoln na frente, vão passar a figurar outros importantes líderes históricos norte-americanos, como Martin Luther King, a antiga primeira-dama Eleanor Roosevelt e a cantora Marian Anderson.

Em junho do ano passado, o Departamento do Tesouro anunciou que uma mulher iria constar nas notas de dez dólares a partir de 2020, substituindo Alexander Hamilton, o primeiro secretário norte-americano do Tesouro e um dos fundadores do sistema financeiro dos EUA – mas a ideia caiu, sendo substituída pela mudança agora anunciada.

No ano passado, Harriet Tubman foi eleita numa campanha para colocar uma mulher nas notas de 20 dólares, substituindo a face de Andrew Jackson.

O 7º Presidente dos EUA, um dos fundadores do partido Democrata, também incentivou leis como o Indian Removal Act de 1830, também conhecido como “Trail of Tears” (rasto de lágrimas), que expulsou os índios do sudeste norte-americano e levou à morte de milhares de nativos devido a doenças e fome no processo de migração forçada.

Apenas duas vezes antes, e apenas no século XIX, foram escolhidas mulheres para aparecerem em divisas de papel norte-americanas: Martha Washington, a mulher do primeiro Presidente dos EUA George Washington, nas notas de 1 dólar, e Pocahontas, uma mulher indígena norte-americana ligada ao estabelecimento colonial em Jamestown, surgiu entre um grupo de pessoas nas notas de 20 dólares.

ZAP

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA