Angola/São Tomé e Principe: Relações de cooperação são das melhores

Manuel Salvador dos Ramos - Ministro dos Negócios Estrangeiros de São Tome e Principe (Foto: Francisco Miudo)

As relações de cooperação entre Angola e São Tomé e Príncipe foram considerada esta sexta-feira, em Luanda, como sendo das melhores nos mais variados domínios, com realce para os das Finanças, Interior, Petróleo e Cultura.

O facto foi referido à imprensa pelo ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Rebelo Pinto Chikoti, no final das conversações oficiais entre delegações ministeriais dos dois países, decorridas na sala de reuniões do Palácio Presidencial, em Luanda, encontro este inserido na visita de 48 horas a Angola do Primeiro-ministro da República de São Tomé e Príncipe já terminada.

A delegação são-tomense às conversações, que integrou a comitiva do primeiro-ministro, foi chefiada pelo titular dos Negócios Estrangeiros deste país, Salvador do Ramos.

De acordo com Georges Chikoti, Angola e São Tomé e Príncipe assinaram o Acordo Geral da Cooperação em 1978 e depois deste foi rubricado um outro que criou a Comissão Mista, que reuniu-se pela primeira vez em 2011.

“Agora estamos a projectar a próxima reunião com vista fazer uma avaliação geral da cooperação “, referiu o governante angolano, que na ocasião recordou que a Assembleia Nacional aprovou já um novo acordo no domínio da formação de efectivos da polícia desta país.

No capítulo das relações diplomáticas, Georges Chikoti realçou que existem também uma “excelente” cooperação entre todos os serviços, com destaque para o plano internacional em que a mesma (cooperação) está assente ao nível da CPLP, União Africana e da Comissão do Golfo da Guiné.

“Tivemos a analisar a possibilidade de apoiarmos candidatos comuns, isto ao nível da União Africana e da Comissão do Golfo da Guiné para que essa última instituição comece a funcionar melhor, com maior participação de ambos governos”, sublinhou.

O ministro angolano salientou ainda que, ao nível da CPLP, “São Tomé dirigirá o seu secretariado executivo nos primeiros dois anos e depois outros dois por Portugal, mas também os dois países estarão engajados no trabalho para a alteração do artigo 18º dos estatutos dessa instituição para que as coisas fiquem muito mais clarificadas”.

Por seu lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros de São Tomé e Príncipe, também abordado pela imprensa, informou que quanto os resultados do encontro ministerial as partes fizeram o ponto de situação das relações de cooperação.

“Chegamos a conclusão de que nós estamos no bom caminho e estamos preparados para continuar a trabalhar no sentido do reforço dessa relações “, frisou o governante são-tomense que aproveitou a ocasião para valorizar as relações de irmandade, solidariedade e amizade que sempre entre os dois povos e países.

Ainda hoje, no cumprimento do programa o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, reuniu-se em privado no Palácio Presidencial, com o primeiro-ministro de São Tomé, Patrice Trovoada, com quem analisou o reforço das relações de cooperação entre ambos países.

No centro do diálogo estiveram também assuntos de interesse bilateral, fundamentalmente ligados às perspectivas de desenvolvimento e diversificação das economias dos dois países, bem como questões internacionais.

Angola e São Tomé e Príncipe mantêm relações de cooperação nos domínios políticos, diplomático e económico, além de partilharem relações a nível da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA