A incrível revelação do arcebispo de Canterbury, filho ilegítimo de um colaborador de Churchill

Justin Welby, e o seu pai biologico, Anthony Montague Browne. (Foto: Rex)

A semelhança era surpreendente, e não por acaso. Neste sábado, o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, confirmou que é filho ilegítimo de um secretário pessoal de Winston Churchill, que manteve um breve relacionamento com sua mãe Jane.

“Tomei conhecimento de que meu pai biológico não era Gavin Welby, é na realidade Sir Anthony Montague Browne. É uma imensa surpresa”, afirma o líder espiritual de 85 milhões de anglicanos em todo o mundo, em um comunicado da Igreja da Inglaterra que confirma o que já havia sido noticiado pelo Daily Telegraph.

A surpreendente descoberta foi recebida como uma “história de redenção e esperança” pelo arcebispo, de 60 anos. Ele destacou que “não há crise existencial alguma, nem ressentimento com ninguém”.

“Eu encontro o que sou em Jesus Cristo, e não na genética. Minha identidade nunca mudará”, completou.

Até o momento, e apesar dos rumores, ele sempre pensou que era um “menino concebido durante a lua de mel” de Gavin Welby, um vendedor de bebidas que faleceu em 1977, e sua mãe Jane.

Mas o Daily Telegraph noticiou que tinha provas de que o pai do arcebispo era na realidade Anthony Montague Browne, falecido em 2013. O jornal entrou em contacto com Justin Welby e ele decidiu fazer um exame de DNA, que revelou sua verdadeira filiação.

Uma comparação entre uma mostra de sua saliva e cabelos de Anthony Montague Browne, que trabalhou para Winston Churchill entre 1952 e 1965, determinou que a probabilidade de que sejam filho e pai é de 99,9779%. Justin Welby tomou conhecimento da notícia pouco antes da Páscoa.

A mãe do arcebispo, Jane Welby, de 86 anos, citou um “choque quase incrível”. Ela confirmou que poucos dias antes de seu casamento “repentino” e breve com Gavin Welby, teve um breve relacionamento com Montague Browne, “facilitado por uma grande quantidade de álcool de ambos os lados”.

O próprio Justin Welby conheceu ainda criança Montague Browne, sem saber que era seu pai biológico, já que sua mãe trabalhava na época em Downing Street.

Uma trajectória singular

O líder anglicano garantiu que a história não mudou em nada seu relacionamento com a mãe, a quem admira por ter sido capaz de “olhar seus olhos”.

“Descobrir que o pai de uma pessoa não é quem se pensava não é incomum. Ser filho de uma família com grandes dificuldades para relacionar-se, problemas de vício ou de outras coisas é algo extremamente banal”, destacou Justin Welby.

O arcebispo também explicou que sua mãe e seu pai foram alcoólatras, mas ela, segundo o religioso, não bebe há mais de 50 anos.

Depois de estudar Direito e História em Cambridge, Justin Welby trabalhou 11 anos para empresas de petróleo, até que mudou radicalmente de vida e se ordenou diácono em 1992, antes de estudar Teologia. Em 2013 foi anunciado como arcebispo de Canterbury.

As pessoas que conheceram Sir Anthony, falecido em 2013, não ficaram muito surpresas com a descoberta, em função da grande semelhança entre o ex-piloto da Royal Air Force (RAF), que serviu durante a Segunda Guerra Mundial, e o líder anglicano.

Lady Shelagh Montague Browne, a viúva do ex-secretário pessoal de Churchill, tinha fortes suspeitas, que aumentaram quando seu marido disse um dia: “Dizem que tenho um filho… Algum dia você descobrirá quem é”.

No final de sua vida, quando estava em um centro para idosos, Anthony Montague Browne contou ao genro que Justin Welby poderia ser seu filho. Os dois falavam em francês para que as demais pessoas não compreendessem a conversa. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA