1º de Agosto sofre mas vence Porcelana FC

(ANGOP)

O 1º de Agosto enfrentou domingo algumas dificuldades durante o jogo frente ao Porcelana FC, porém venceu, por 2-1, a partida referente a nona jornada do campeonato nacional de futebol da primeira divisão disputado no estádio 11 de Novembro.

Os golos dos militares foram apontados por Ary Papel, aos 36 minutos e 61, por intermédio do Ibukum, enquanto Djemba reduziu a favor do Porcelana FC, 58 minutos.

Com este triunfo, os rubros e negros que co-lideravam a competição com o Benfica de Luanda, distanciaram-se na tabela classificativa, assumindo a primeira posição com 21 pontos, mais três que os encarnados.

Já a formação do Cuanza Norte continua no 15º posto com sete.
Foram os militares que chegaram primeiro com perigo a baliza contraria, aos três minutos, Dany em missão ofensiva quase abriu o marcador com golpe de cabeça, mas a bola passou por cima da baliza.

Os anfitriões tornaram a visar a baliza contraria, desta, por intermédio de Gelson, mas o árbitro havia assinalado “fora de jogo”, no mesmo instante, foi a vez do atacante Ary Papel que fez um desarme, no meio campo, mais no acto do remate passou ao lado.

A equipa do Cuanza Norte via-se sem “punhos” para travar o ataque rubro e negro, aparecia sem possibilidade de visar o reduto do opositor.

Ainda assim volvidos 16 minutos, após uma defesa insegura de Dominique, quase inauguravam o placar com Djemba a tentar “chapeu”, mas o lance ganhou altura.

Em resposta, momentos a seguir, num ataque combinado, Bua viu importunado um passe, após o defesa afastar a bola com a mão, o arbitro da partida, José Maxia, considerou grande penalidade, mas chamado a cobrar Ary Papel acertou fora do alvo.

No entanto, o 1º de Agosto chegou apenas ao golo aos 36 minutos, com mesmo Ary Papel a finalizar com êxito um cruzamento de Gelson, elevando conjunto do RI20 em vantagem de (1-0), ao intervalo.

No reatamento, os visitantes entraram com outra postura, chegando mais vezes a baliza de Dominique, até que aos 58 minutos Djemba com um toque de “mestria” restabeleceu a igualdade.

A partir dai, registava um certo equilíbrio, apesar de os pupilos de Jovic Dragan, apresentarem-se ligeiramente mais soltos e conseguiam tira mais vantagens em relação o clube contrario.

Já aos 81 minutos, Ibukun fixou o resultado do confronto (2-1), com um remate de muito longe que ao embater num atleta do Porcelana FC, atraiu o guarda-redes e a bola foi parar fundo das redes. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA