Zaire: Subestação eléctrica do Nzeto é concluída em Junho

Angolanos e estrangeiros estão engajados nestas obra (Foto: Clemente dos Santos)

A subestação de energia eléctrica do Nzeto, que transportará electricidade do cíclo combinado do Soyo para as províncias do Zaire, Bengo e Luanda, ficará concluída no fim do primeiro semestre deste ano e, com isso, será melhorado o fornecimento de energia nestas regiões de Angola.

A informação é do engenheiro e responsável das obras, Francisco Mulongo.

Segundo ele, o projecto tem três níveis de tensão, sendo 220 kilovolts para os municípios de Mbanza Congo, Nóqui,Tomboco e Kuimba, 60 para o Nzeto (Zaire) e 400 kilovolts para Luanda.

Nesta altura, a subestação tem as linhas de 400 e 60 de kilovolts já concluídas, faltando apenas a de 220 que está executada a 80 porcento.

A linha de 400 kilovolts (para Luanda) tem três transformadores monofásicos de 30 mvas, os pórticos já montados e alguns equipamentos estão a ser testados.

Em relação à linha de 60 kilovolts do município do Nzeto, a sua capacidade é de três megawatts.

De acordo com o engenheiro, essa subestação receberá aqueles kilovolts da central do município do Soyo, que tem uma capacidade de produção de 735 megawatts de energia eléctrica.

A subestação está dentro de uma área vedada de mil metros quadrados, mas os equipamentos ocupam uma área de 380/240 metros, equivalente a 91 mil e 200 metros quadrados.

Estão envolvidos na construção das infra-estraturas eléctricas, 240 cidadãos angolanos e 235 chineses.

Além da subestação do Nzeto, está sendo erguida também a de Kapari na província do Bengo.

O cíclo combinado do Soyo vai permitir a alternância no fornecimento da energia àquelas regiões. Por exemplo, sempre que se pretender fazer manutenção desligar-se-á um dos cíclos e outro manter-se-á distribuindo sem interrupção. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA