UNITA repudia energicamente condenação dos 15+2 jovens pelo regime angolano

(UNITA)

Em nota de imprensa enviada hoje a nossa redacção o Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA repudia energicamente a sentença ditada pelo tribunal, contra os Jovens Revolucionários implicados no processo dos 15+2, a penas de prisão maior que vão dos 2 aos 8 anos e seis meses.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA exprime a sua total solidariedade aos jovens condenados, assim como às suas famílias, vítimas de uma cabala política que visa tão-somente induzir o medo e manietar a sociedade.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA recorda que o inconformismo dos jovens com a situação política e social prevalecente em Angola, hoje, levou muitos jovens de ontem, incluindo alguns actuais dirigentes do MPLA, a filiarem-se nas fileiras dos Movimentos de Libertação de Angola que lutavam contra o colonialismo português.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA lamenta profundamente que o bom senso tenha faltado aos administradores da justiça, até ao ponto de condenarem os jovens, na sua maioria estudantes e professores universitários, que apenas manifestaram a sua preocupação face ao status quo do seu país.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA apela a opinião pública nacional e internacional a tomar nota de mais este grave atropelo aos direitos humanos em Angola.

Luanda, aos 29 de Março de 2016.
O Secretariado Executivo do Comité Permanente
da Comissão Política da UNITA

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA