Tribunal de Contas convoca Metrô a explicar situação de trens ‘depenados’

O Tribunal de Contas do Estado convocou representantes do Metrô para esclarecer as denúncias (Foto: Edson Lopes Jr/A2 Fotografia)

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) convocou representantes do Metrô para esclarecer as denúncias de que pelo menos cinco trens estão parados no pátio de Itaquera para servir de “estoque” de peças para a frota em operação, conforme a Folha de S.Paulo revelou nesta quarta-feira (9).

O despacho, assinado pelo conselheiro Antonio Roque Citadini, foi publicado no “Diário Oficial” do Estado desta quinta-feira (10).

A reunião ocorrerá nesta sexta-feira (11) à tarde, para que a companhia metropolitana esclareça o assunto à área de engenharia do TCE.

Procurado pela reportagem, o Metrô informou que “atenderá o pedido de esclarecimentos do TCE”.

Trens depenados

Pelo menos cinco trens do Metrô de São Paulo foram retirados de operação para servir de “estoque” de peças de reposição para outros trens da companhia do governo paulista.

A Folha teve acesso a uma série de fotos dessas composições paradas no pátio de manutenção e estacionamento de Itaquera, na zona leste da cidade, onde trabalhadores “canibalizam” esses trens em ritmo praticamente diário.

Itens essenciais, como vidros de janelas e portas, fechaduras, lâmpadas, faróis, bancos de passageiros e painéis de console já foram retirados e recolocados nos trens em operação na capital. A companhia tem 155 trens, que operam em quatro linhas, em situação de superlotação nos horários de pico – são 4,7 milhões de passageiros todos os dias.

Em nota, a companhia afirmou que os cinco trens estão passando por manutenção corretiva, e que as operações não são de forma alguma afetadas pelo fato de esses cinco trens não estarem prestando serviços atualmente.

“Os cinco trens citados pela reportagem estão passando por uma manutenção periódica e encontram-se dentro da reserva técnica de 10% da frota para a operação do sistema”, diz a nota. (Diario do Litoral)

por Folhapress

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA