Terrorista de Bruxelas usou nome português para arrendar apartamento

Ibrahim El Bakraoui usou um documento belga falso, com disfarce (TVI24)

Ibrahim El Bakraoui usou um documento belga falso, mas com um nome insuspeito, para despistar as autoridades.

Os terroristas de Bruxelas arrendaram o apartamento no bairro de Schaerbeek, em Bruxelas, onde preparam os atentados no aeroporto de Zaventem e do metro de Maelbeek. A TVI conseguiu informações exclusivas sobre este caso e sabe que o grupo ocupou a casa durante três meses.

O apartamento de duas assoalhadas, no quinto andar, foi arrendado no início de janeiro, por Ibrahim, o mais velho dos irmãos El Bakraoui e um dos terroristas kamikaze que se fez explodir no aeroporto de Bruxelas. Para o fazer utilizou um documento falso: um cartão do cidadão belga em que aparece de óculos e com uma peruca. Um disfarce que o terrorista manteve durante todo o tempo que viveu no apartamento e que só tirou quando saiu para matar.

O disfarce nunca antes tinha sido revelado publicamente.

O documento de identificação é um cartão do cidadão da Bélgica, mas com um nome português. Miguel dos Santos foi a identidade escolhida pelo terrorista para o documento falso. Um nome insuspeito, comum em Bruxelas, que terá sido utilizado para despistar as autoridades. (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA