Taxa de juro em Angola pode subir ainda mais

(Foto: D.R.)

Caso o preço do petróleo volte a descer, o Banco Nacional de Angola pode rever a taxa de juro em alta dizem os os analistas do Rand Merchant Bank.

Os analistas económicos do banco Rand Merchant consideram que a taxa de juro em Angola, fixada esta semana em 14%, o valor mais alto desde 2013, pode subir ainda mais se o petróleo voltar a descer de preço.
“Esta alteração deve dar algum alívio temporário à moeda local”, comentaram os analistas do  Celeste Fauconnier, Nema Ramkhelawan-Bhana e Neville Mandimika, numa declaração à agência financeira Bloomberg, na qual consideram que “se o preço do petróleo retomar a tendência de descida, é provável que que banco central aumente novamente a taxa ainda no primeiro semestre”.
O Banco Nacional de Angola (BNA) aumentou na terça-feira em dois pontos percentuais a taxa básica de juro do país, que passou agora a estar fixada em 14%, numa decisão influenciada “essencialmente pelo ajustamento dos preços administrados e pela variação da taxa de câmbio”, conforme se lê no comunicado final da reunião mensal do Conselho de Política Monetária do BNA, realizada na segunda-feira para avaliar os indicadores de crescimento económico e as contas fiscais e monetárias de Fevereiro.
A inflação no segundo maior produtor africano de petróleo aumentou para 20,3% em Fevereiro, impulsionado pela subida do preço dos combustíveis e pela desvalorização da moeda, que perdeu 17% contra o dólar desde o princípio do ano, naquele que foi o pior desempenho entre 23 moedas africanas seguidas pela Bloomberg.

Esta subida das taxas de juro de referência foi a segunda deste ano, depois de um ponto percentual que foi acrescentado em Janeiro, sendo já na altura a maior subida em pelo menos dois anos.
A taxa de juro, cujas variações podem servir para controlar a evolução da inflação – que em Angola superou os 20% em Fevereiro -, esteve fixada até Julho de 2014 em 8,75%, após um corte, na altura, de meio ponto percentual, e aumentou há mais de um ano para 9%.
Já em Março do ano anterior, subiu mais 0,25 pontos percentuais, em Junho aumentou para 9,75% e em Julho mais meio ponto percentual, para 10,25%, tendo em Agosto sido fixada em 10,5%, subindo em Dezembro para os 11%.
O Comité de Política Monetária decidiu também nesta reunião, que decorreu em Luanda, aumentar as taxas de juro da Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez, de 14% para 16% ao ano, e da Facilidade Permanente de Absorção de Liquidez com maturidade de sete dias, de 1,75% para 2,25% ao ano.
Devido à crise decorrente da quebra na cotação internacional do petróleo, Angola viu reduzir a receita fiscal para menos de metade em 2015, assim como a entrada de divisasno país, agravando o custo das importações e o acesso a produtos, inclusive alimentares, cujos preços dispararam. (jornaldenegocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA