PMDB rompe com o Governo Dilma

Vice Presidente Michel Temer, à frente de Renan e Eunicio. (Adriano Machado Reuters)

Maior partido do Congresso deixa de apoiar Planalto, movimento crucial para impeachment
Acompanhe as últimas notícias da crise política brasileira.

Nesta terça-feira, o PMDB, maior partido do Congresso e aliado, até agora, do Governo Dilma Rousseff anunciou em uma sessão relâmpago no Congresso que rompe com o Planalto. A saída, costurada pelo vice-presidente Michel Temer, é considerado um movimento crucial a favor do processo do impeachment da presidenta. A tendência é que outras siglas deixem o Governo acompanhando o desembarque. Dilma Rousseff e aliados, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dizem que é possível manter Governo apenas com peemedebistas dissidentes, como a ministra da Agricultura, Katia Abreu.

Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), autor da moção aprovada pelo PMDB, postou foto no twitter comemorando o fim do casamento com o Governo Dilma.

(DR)
(DR)

(EI PAIS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA